E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

The New York Times inclui "A Mulher do Fim do Mundo" de Elza Soares na lista de Melhores de 2016


O The New York Times divulgou em sua edição ontem (7) as relações com os melhores álbuns de 2016, elaboradas pelos críticos Jon Pareles, Jon Caramanica e Nate Chinen. Entre nomes conhecidíssimos como Beyoncé, Radiohead e David Bowie, a surpresa foi a inclusão de Elza Soares e o fantástico álbum "A Mulher do Fim do Mundo" na lista assinada por Jon Pareles.

O crítico do NYT se desmanchou em elogios ao que ele chama de "dirty samba" entoado pela voz roufenha e afinadíssima de Elza Soares e já devidamente premiada no Grammy Latino, em novembro passado.

De fato, "A Mulher do Fim do Mundo" merece todos os elogios. É de longe a melhor coisa produzida por um artista brasileiro nos últimos anos.

Basta dizer que ninguém vai escapar da dicotomia ame-odeie diante do álbum de Elza.

Quando o assunto é arte (mas não só nesses casos), nada pior que a indiferença. E deste mal o álbum não Elza não perecerá.

É impossível não assumir posição diante dos versos duros e rascantes que casam perfeitamente com a voz inacreditavelmente afinada e entupida de personalidade de uma intérprete soberba.

Com quase 80 anos, Elza mistura pop, jazz, samba, música eletrônica e demonstra vitalidade suficiente para ser o que de mais moderno podemos oferecer ao mundo. Coisa finíssima, como você pode comprovar no clip ao final da postagem.

Ah, sim, O fato deste ser o 34º álbum da carreira de Elza e o primeiro com todas as músicas inéditas é apenas uma curiosidade.

No mais, tomara que o verso final da canção que dá nome ao álbum se torne vaticínio e Elza possa "cantar até o fim" e que esteja ainda distante esse fim.

Uma advertência. Elza faz música de verdade. Coisa feita por adultos e para adultos. Então, por favor, tenha convicção que sua idade mental é, no mínimo, superior a 20 anos ou não perca seu tempo ouvindo esse álbum. Em caso de dúvida, vá ouvir algum sertanejo, melody, funk ou qualquer outra estrovenga disponível.

Veja a seguir as listas de cada um dos críticos do NYT


Jon Pareles

1. BEYONCÉ “Lemonade”

2. DAVID BOWIE “Blackstar”

3. A TRIBE CALLED QUEST “We Got It From Here ... Thank You 4 Your Service”

4. RADIOHEAD “A Moon Shaped Pool”

5. LEONARD COHEN “You Want It Darker”

6. BON IVER “22, a Million”

7. MARGARET GLASPY “Emotions and Math”

8. ANOHNI “Hopelessness”

9. SAVAGES “Adore Life”

10. ELZA SOARES “A Mulher do Fim do Mundo”


Jon Caramanica

1. KANYE WEST “The Life of Pablo”

2. BEYONCÉ “Lemonade”

3. CHANCE THE RAPPER “Coloring Book”

4. STURGILL SIMPSON “A Sailor’s Guide to Earth”

5. YG “Still Brazy” (Def Jam) and PAYROLL GIOVANNI & CARDO GOT WINGS “Big Bossin, Vol. 1”

6. LORI MCKENNA “The Bird & The Rifle” (CN) and DORI FREEMAN“Dori Freeman”

8. A BOOGIE WIT DA HOODIE “Artist”

9. MAREN MORRIS “Hero”

10. DRAKE “Views”

Nate Chinen

1. MARY HALVORSON OCTET “Away With You”

2. DAVID BOWIE “Blackstar”

3. JASON MORAN
“The Armory Concert”

4. CHANCE THE RAPPER “Coloring Book”

5. ANDREW CYRILLE QUARTET “The Declaration of Musical Independence”

6. RADIOHEAD
“A Moon Shaped Pool”

7. JONATHAN FINLAYSON & SICILIAN DEFENSE “Moving Still”

8. KRIS DAVIS “Duopoly”

9. WADADA LEO SMITH “America’s National Parks”

10. JEFF PARKER “The New Breed”