E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Parque Tecnológico voltado para a inovação é inaugurado hoje em Goiânia


Direto do site do jornal A Redação, hoje (14):

A capital goiana contará, a partir desta quarta-feira (14/12), com um Hub de Inovação. Instalado no Goiânia 2, o Hub Ace Gyntec é um ambiente misto de coworking, eventos, cursos, pesquisas, networking e mentorias. O empreendimento entra em operação com quatro startups que vão participar do primeiro programa de aceleração.

A estrutura conta com área de 500 m² e dispõe de recepção, auditório, salas para reuniões, vestiários, estações de trabalho, playground para adultos e área externa de convivência. As startups goianas AUVO, BuzzLead, Skill Tools e Galileu passam a receber consultoria especializada no empreendimento privado.

Até o dia 18 de dezembro, o Hub Ace Gyntec recebe inscrições para outras startups com projetos inovadores, interessadas em participar da segunda edição do programa. O diretor de Aceleração da Ace Goiânia, Vandré Sales, explica que as escolhidas poderão entrar para o ACE Start, estágio de pré-aceleração que existe para confirmar a validação e criar empreendedores melhores; ou para o ACE Growth, que é o programa de aceleração para startups em estágio de crescimento. As empresas em fase de aceleração poderão receber investimento anjo. “Estamos captando, através de investidores anjo, R$ 5 milhões, divididos em dez cotas de R$ 500 mil. A intenção é investir até R$ 100 mil por empresa em fase de aceleração em troca de uma participação de 10% nas ações. Deste modo, vamos aportar recursos em 30 startups, sendo seis por ano”, explica Marcos Bernardo Campos, diretor da CMC/BCI.

De acordo com ele, o Hub de Inovação é a primeira das quatro partes do projeto do Parque Tecnológico do Goiânia 2. “Quando o Parque Tecnológico for inaugurado, o Hub de Inovação será transferido para lá, onde ocupará uma área de 4 mil m² e passará a se chamar Centro de Inovação”, diz Marcos.

O Parque Tecnológico ocupará uma área de 106 mil m², em frente ao Parque Leolídio Di Ramos Caiado, com estrutura para abrigar desde empresas e instituições de pequeno porte, com salas de 30 m², até grandes corporações da área de ciência e tecnologia, com espaços de 2 mil m². Além do condomínio tecnológico, contará ainda com um centro de inovação, espaço para eventos, hotel, praça de alimentação, estacionamentos, deck park e áreas de convivência.

O empreendimento tem como objetivo vocacionar a Região Norte como o eixo tecnológico de Goiânia, aproveitando os benefícios trazidos pela localização privilegiada – próxima à UFG e com ótima acessibilidade - e os incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado às empresas que estão dentro de parques tecnológicos, com redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS); e pela Prefeitura de Goiânia, com redução do Imposto sobre Serviço (ISS) de 5% para 2%.