E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

sábado, 10 de dezembro de 2016

Civil prende mulheres que integravam quadrilha que assaltou banco em São Félix do Xingu

A Polícia Civil prendeu, na quarta-feira (7), duas mulheres acusadas de envolvimento com a quadrilha que assaltou o Banco do Brasil, em São Félix do Xingu, no dia 2. As prisões foram realizadas em Conceição do Araguaia e em Parauapebas. 

Uma das presas é a paranaense Nayana Cris da Costa Silva (foto ao lado), 29 anos, que foi capturada em Conceição do Araguaia, na divisa do Pará com o Tocantins, no momento em que tentava fugir com parte do armamento usado no assalto.

A outra acusada é a mineira Sandra Lúcia Domingues, 20 anos, presa em Parauapebas, apontada como responsável em dar apoio logístico ao grupo criminoso. Elas estão presas em Parauapebas, onde irão permanecer à disposição da Justiça.

No momento da prisão de Sandra, o companheiro dela, Raimundo Nonato Inácio Valdivino, 46 anos, reagiu à prisão atirando contra os policiais e morreu na troca de tiros. Na casa, os policiais apreenderam R$ 14 mil roubados durante o assalto.
A operação policial foi realizada por policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), sob coordenação do delegado Tiago Belieny, com apoio das Superintendências da Polícia Civil de São Félix do Xingu e Redenção, e Seccional de Parauapebas. 

Conforme o delegado, Nayana foi presa no interior de um ônibus interestadual que seguia para fora do Pará. Nas bagagens da presa, os policiais encontraram um fuzil AK 47, uma escopeta calibre 12, duas pistolas e dois revólveres (foto acima). Um dos revólveres foi roubado do vigilante que estava de serviço no Banco do Brasil, em São Félix do Xingu, no dia do assalto.

Após a prisão e interrogatório de Nayana, os policiais civis descobriram a casa, em Parauapebas, onde estavam escondidos outros envolvidos com a associação criminosa. Nesse local, durante a abordagem policial, Raimundo Nonato reagiu a tiros contra os policiais, que tiveram de se defender. O suspeito morreu na troca de tiros. A companheira dele foi presa em flagrante. Raimundo era apontado nas investigações como um dos líderes do grupo de assaltantes.
Durante revista na casa, os policiais civis encontraram a quantia em dinheiro (foto acima) já guardada em envelopes de depósito bancário lacrados prontos para serem depositada em contas. De acordo com o delegado Tiago Belieny, as investigações continuam para identificar e prender os demais integrantes da associação criminosa responsável pelo assalto à agência bancária. Com as prisões, já são quatro suspeitos presos por participação no assalto ao banco em São Félix do Xingu. (Com informações e imagens da Polícia Civil)