E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Em nota, Aécio lamenta mudanças de regras para acesso ao seguro-desemprego e Fies

Dilma Rousseff não deve esperar vida fácil em seu re-mandato. A oposição, que pouco apareceu no cotidiano desses 12 anos de PT no poder, parece ter compreendido que a única forma de se fazer notar é a disputa permanente, metendo o dedo nas feridas abertas do governo.
A oposição parece ter, enfim, entendido seu papel.
Ontem (29), às vésperas da sua posse, a presidente Dilma Rousseff enviou medida provisória (MP) que reduz direitos do trabalho e da previdência com o objetivo de, segundo o governo, gerar um lucro de 18 bilhões de reais por ano. Hoje (30), o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (na foto acima), criticou a decisão de Dilma. Leia abaixo a íntegra da nota de Aécio Neves.

“No apagar das luzes do seu primeiro mandato, que termina de forma melancólica, a presidente Dilma Rousseff trai novamente os compromissos assumidos com seus eleitores e anuncia novas e duras medidas que, na campanha eleitoral, garantiu que não iria tomar: reduz direitos dos trabalhadores e dificulta o acesso dos estudantes brasileiros ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
No primeiro caso, sindicalistas já denunciam as perdas para os trabalhadores e a forma unilateral e autoritária com que as medidas foram tomadas, sem qualquer diálogo com as Centrais Sindicais.
No caso do Fies, a imprensa publica que a Federação Nacional das Escolas Particulares calcula em 20% a redução do número de estudantes beneficiados com as políticas educacionais no setor privado.
A presidente, que já havia rompido outros compromissos assumidos com os brasileiros que acreditaram em suas promessas e a honraram com seu voto, faz agora o impensável: coloca em prática as suas medidas impopulares, prejudicando aqueles que deveriam ser alvo da defesa intransigente do seu governo: os trabalhadores e os estudantes.
Na campanha eleitoral, a candidata Dilma disse que não mudaria os direitos dos trabalhadores “nem que a vaca tussa”. Mudou. A cada nova medida anunciada vai ficando ainda mais claro que foi a mentira quem venceu as últimas eleições.”

Mais uma cretinice de Maradona: ex-jogador e toxicômano tatua "cadela" para "homenagear" namorada

Na Veja Online,hoje (30): 
Diego Armando Maradona encerrou um ano bastante intenso com mais uma atitude controversa. Neste fim de semana, o maior ídolo do futebol argentino levou a namorada Rocío Oliva e a filha Jana para uma tarde em um estúdio de tatuagem. O problema é que, para homenagear a amada, com quem brigou publicamente em 2014, Maradona escolheu uma tatuagem inesperada: cravou a palavra “perra”, que significa cadela em castelhano, em seu peito. De acordo com vários meios de comunicação da Argentina, esta seria a forma carinhosa com a qual o ex-jogador se refere à jovem de 24 anos (30 a menos que ele) em seus momentos de intimidade.
Rocío também demonstrou seu amor e tatuou o nome "Diego" em seus braços. As imagens foram divulgadas no perfil do Facebook do estúdio Skull Tattoo de Buenos Aires. Ao longo deste ano, Maradona e Rocío protagonizaram um grande escândalo na Argentina. Em outubro, a jovem divulgou um vídeo em que aparece sendo agredida pelo ex-jogador em um hotel em Buenos Aires. Na gravação, Maradona se levanta do sofá e se irrita ao ver a companheira mexendo em seu telefone. “Continua olhando meu celular?”, repete o craque, aparentemente embriagado, antes de desferir dois golpes em Rocío. Eles romperam o namoro nesta época, mas fizeram as pazes já no fim do ano.
Também neste ano, Maradona foi flagrado brigando com jovens na saída de uma casa noturna na Croácia. Ao longo de seus 54 anos, o astro que brilhou por Boca Juniors, Barcelona, Napoli e seleção argentina se envolveu em uma série de episódios controversos, que incluem agressões a adversários e jornalistas, ataques pessoais a Pelé e outras confusões com mulheres.

Governador reeleito do Pará anuncia secretariado

O governador reeleito do Pará, Simão Jatene (PSDB), anunciou na manhã desta terça-feira (30), em entrevista coletiva, os nomes daqueles que formarão seu governo a partir de 1º de janeiro de 2015. Não há grandes novidades e, para variar, nenhum representante do Sul do Pará entre os principais secretários. Veja a relação dos novos secretários de Estado: 
Daniel Lopes assume o Instituto de Terras do Pará (ITERPA).
Luis Fernandes Rocha é o novo secretário de Meio Ambiente.
Antônio de Melo Neto assume a Procuradoria Geral do Estado.
A Secretaria de Segurança Pública (Segup) será comandada pelo General Geanor Jansen.
Heloísa Guimarães será secretária de Saúde
Na Casa Civil estará José Megale Filho.
Daniel Nardin continua como secretário de Comunicação.
José Tostes também foi mantido como secretário da Fazenda.
Alice Viana permanece à frente da Secretaria de Administração.
O novo secretário de Educação é Helenilson Pontes.
Paulo Chaves continua na Secretaria de Cultura
Dina Oliveira assume a Fundação Cultural do Pará.
O comandante-geral da Polícia Militar será o coronel Roberto Campos.
A Superintendência do Sistema Penitenciário será comandada por André Cunha.
Hildegardo Nunes é o novo secretário de Pesca.
A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças está sob o comando de José Alberto Colares.
Luciano Lopes Dias assume a Companhia de Saneamento do Pará.
O secretário de Turismo é Adenauer Góes.
A secretária de Esporte e Lazer é Renilce Lobo Nicodemos.
Lucilene Farinha assume a Companhia de Habitação do Pará.
Alex Fiúza de Mello é o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Show da Virada em Marabá terá Ruanna Ly, Cleiton Essencial e fogos às margens do Tocantins.


A Secretaria de Cultura de Marabá já está aprontando tudo para o Réveillon 2015. O palco e a estrutura de som e luz estão sendo montados para receber a programação da virada do Ano Novo que acontece na Praça São Félix de Valois, na Marabá Pioneira, tendo por testemunhas o belo rio Tocantins e os milhares de marabaenses que vão curtir os shows de Ruanna Ly e Cleiton Essencial, além do já esperado espetáculo pirotécnico logo após a "contagem regressiva". 
Como novidade, a Secult/Marabá vai utilizar toda a estrutura do show da virada para, no dia 1° dar a largada para o Carnaval-2015. O Primeiro Grito de Carnaval em Marabá vai rolar a partir das 16h e as 20h começa o show da Banda Frevo Maior, que contará com a participação de Junior "Ceceu" dos Teclados e convidados.

"Malinagens" de fim de ano: Governo avisa que vai alterar regras para acesso a abono salarial, seguro-desemprego, pensão e auxílio-doença

Passadas as eleições e seus pacotes de bondades, o Governo Federal reservou algumas "malinagens" para o final de 2014.
Para economizar cerca de 18 bilhões de reais por ano serão modificadas as regras de acesso ao abono salarial, seguro-desemprego, pensão por morte e auxílio-doença.
A estimativa da economia com as medidas, anunciadas nesta segunda-feira (29), foi feita pelo futuro ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, em entrevista coletiva.
No caso do seguro-desemprego, por exemplo, o governo vai propor em medida provisória que exista carência de direito ao benefício de 18 meses para o primeiro emprego. Na segunda colocação, o trabalhador terá que ficar 12 meses no mesmo emprego e depois disso por seis meses.
O governo propõe também que o abono salarial seja pago proporcionalmente como ocorre com o 13º salário e que a carência para que o trabalhador receba o abono seja de seis meses de trabalho e não mais de um mês.
Barbosa disse que a redução das despesas públicas anuais da ordem de 18 bilhões de reais, a preços de 2015, representam 0,3 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) estimado para o ano que vem.
Líderes sindicais foram comunicados pelo ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, durante reunião hoje em Brasília. (Com informações da Reuters)

Tenente dá voz de prisão a funcionário da TAM após perder voo

No G1, hoje (29):
Um tenente da Aeronáutica deu voz de prisão a um funcionário da TAM na manhã desta segunda-feira (29) depois de se atrasar e encontrar os portões para embarque fechados no Aeroporto Internacional de Brasília. Ele estava acompanhado da mulher e afirma que o homem fez chacota da situação deles. O funcionário nega e diz que foi agredido pelo casal.
O caso é investigado pela Polícia Civil. Em depoimento prestado à corporação, o casal conta que aguardava o embarque no portão 29 e só foi avisado da transferência para o portão 19 ao pedir informações no balcão. O tenente e a mulher embarcariam para Curitiba (PR).
Os dois foram os únicos dos 163 passageiros a não embarcar no voo. Em nota, a TAM afirma que o funcionário agiu conforme as orientações da empresa e declarou que ele não será punido.
Procurada pelo G1, a Força Aérea Brasileira disse que ainda não tinha sido oficialmente informada sobre o caso. Por isso, afirmou, não podia comentar o assunto.
A Polícia Federal chegou a dar suporte, depois de ser acionada pela administração do aeroporto. Os envolvidos foram ouvidos na 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul) e liberados em seguida.
Maranhão
O caso lembra o do juiz Marcelo Baldochi, titular da 4ª Vara Cível de Imperatriz, no Maranhão, que, no começo do mês, deu ordem de prisão a três funcionários também da TAM ao ser impedido de pegar o voo após o término dos procedimentos de embarque.
No último dia 17, o juiz foi afastado do cargo enquanto o caso é analisado pelo Tribunal de Justiça do Maranhão. Cabe recurso à decisão, mas Baldochi só poderá reassumir suas funções se houver nova decisão permitindo a volta dele ao cargo.

Prefeitura de Marabá pretende assumir coleta do lixo. Será essa uma boa ideia?

Acabo de ler o resumo da entrevista coletiva concedida hoje (29), pelo novo secretário de Urbanismo de Marabá, Claudio Feitosa. A partir de agora caberá ao Urbanismo tarefas tão distintas quanto fiscalizar a ocupação dos espaços públicos - através da Diretoria de Postura - o funcionamento do transporte público, passando pela iluminação pública, limpeza urbana e paisagismo. Parece muita atribuição e realmente é.
Segundo Claudio, tudo já foi diagnosticado e algumas ações começaram a ser feitas através da própria secretaria. Oito equipes estão operando na manutenção e limpeza em diversos bairros da cidade.
A coletiva serviu para anunciar também a prorrogação, até 31 de janeiro do ano que vem, do contrato com a Estre, empresa terceirizada responsável pela coleta do lixo domiciliar. A Prefeitura de Marabá pretende reduzir os valores do contrato e melhorar a qualidade do serviço prestado. Uma equação complicada de ser resolvida. Está claro que a Prefeitura pretende assumir a coleta de lixo.
O secretário anunciou ainda que, em 2015, deverá ser lançada a campanha "Jogando Limpo com Marabá", uma forma de chamar a atenção dos usuários para os horários estabelecidos para coleta de lixo. Fiscais serão colocados nos pontos mais críticos e dois telefones servirão como "disque-entulho".
O que dizer?
Desejar boa sorte, não é?
Em relação à coleta de lixo, claro está que o serviço prestado pela Estre é precário e que o contrato precisa ser revisto. Mas, me pergunto se a melhor alternativa seria mesmo a operação ser realizada diretamente pela Prefeitura.
Vejo que são raros os exemplos de cidades grandes ou médias que alcançaram sucesso ao assumir diretamente o serviço. E as razões são diversas.
A quantidade de lixo a ser recolhido é grande. Geralmente, as máquinas e homens disponíveis para a tarefa são insuficientes.
Uma máquina quebrada, no serviço público, leva cinco ou seis vezes mais tempo para ser consertada e custa o triplo, quando comparada com a mesma máquina nas mãos da iniciativa privada, por conta dos procedimentos licitatórios mais complexos e dos prazos de pagamento mais longos, isso para seguir a legislação que regula as compras de bens e serviços por órgãos públicos.
É claro que comprar à vista e em quantidades maiores barateia custos. Ocorre que, legalmente, órgãos públicos podem usar uma margem estreita para a chamada "compra direta". Quando há valores maiores envolvidos, o jeito é licitar e o processo pode demorar de 45 a 90 dias, isso sem contar as eventuais impugnações e disputas judiciais mais ou menos comuns.
Tem que ser colocado na ponta do lápis o custo com locação de máquinas pesadas e outros veículos de apoio e isso não será barato. A alternativa é possuir maquinário próprio, o que além de exigir recursos relevantes para a aquisição, tem como decorrência a necessidade em manter uma bem aparelhada área de manutenção, com mecânicos e peças de reposição à disposição. Óbvio que isso tudo encarece por demais a operação.
Além disso, a operação direta implica em contratar, em caráter permanente ou temporário, um contingente significativo de servidores, o que pode, no médio prazo, representar uma ameaça ao equilíbrio da folha de pessoal e comprometer a receita do município para além do limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o que traria consequências desagradáveis.
Acho importante citar dois exemplos: Parauapebas e Goiânia.
A Prefeitura de Parauapebas, cidade territorialmente menor e com menos habitantes que Marabá - mas com orçamento três vezes maior - resolveu assumir diretamente a coleta de lixo. Uma rápida busca no Google é suficiente para mostrar o baixo grau de satisfação da população com a qualidade do serviço. O prefeito é criticado com veemência pelos usuários. Há quem garanta que em certos locais da cidade a coleta não é realizada há meses. O órgão responsável pela coleta nega a deficiência e logo aparece aquela linha de defesa manjada e irritante segundo a qual "a culpa é da população que joga o lixo em qualquer lugar e de qualquer jeito".
A situação se repete em Goiânia. Conhecida como "Cidade-Jardim", a capital de Goiás terceirizou os serviços a partir de 1993 e eles assim ficaram até 2006. Bem cuidada, a cidade ganhou diversos prêmios de gestão de resíduos sólidos. Em 2007, a prefeitura assumiu a gestão do serviço e aos poucos instalou-se o caos, que culminou com uma grave crise em abril deste ano, quando a empresa responsável pela locação de máquinas retirou a frota. Aos poucos e de forma precária, a prefeitura vem tentando contornar o problema, mas o resultado ainda é pífio. Acumulam-se reclamações e denúncias envolvendo desde a ausência de coleta até a malversação de recursos pela Comurg.
Ainda acredito que o Poder Público não deve se meter onde não não consegue ser eficiente e deve restringir suas ações ao mínimo.
Claro, sou um "privatista". Acredito que quanto menos Estado melhor.
Licitações bem feitas dão origem a contratos bem amarrados, com mecanismos de controle e gestão eficientes. Há modalidades novas (e outras nem tanto) de ajustamentos entre os poderes públicos e a iniciativa privada que podem garantir satisfação ao contribuinte com custos reduzidos. As chamadas PPPs (parcerias público-privadas), o desmembramento dos serviços e a locação de máquinas com previsão de doação dos bens ao órgão público quando do encerramento do contrato são alguns dos meios que podem ser analisados.
Espero que esse debate seja feito de forma ampla, discutindo-se não apenas o diagnóstico do problema mas também o, digamos assim, tratamento mais adequado, uma vez que meios e fins costumam estar entrelaçados. Sei que vão lembrar da velha expressão "não importa a cor do gato, importa que cace o rato". É bom dizer que isso não é bem verdade. Quando se trata de serviço público, tão importante quanto a eficiência, é o custo da solução encontrada. Ou seja, além de caçar o maldito rato, o gato precisa comer pouco.
Acredito que essas e muitas outras discussões passam agora pela cabeça do secretário de Urbanismo de Marabá. Torço para que seja encontrada a melhor solução para esta questão, uma entre as tantas que exigirão respostas por parte da Semurb no próximo ano.

Fim-de-Ano: Bancos só funcionam até amanhã. Veja aqui.

Quem quiser pagar contas ou boletos ainda este ano só tem até amanhã (30) para ir aos bancos. No dia 31 de dezembro não haverá atendimento ao público nas agências e só serão feitas operações entre instituições financeiras e serviços de compensação de cheques e outros papéis, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).
Caixas eletrônicos e os serviços de internet banking serão mantidos normalmente no feriado de Ano-Novo.
Já no dia 1º de janeiro é feriado nacional e não haverá atendimento ao público nas agências bancárias. Além disso, a data não é considerada dia útil para fins de operações praticadas no mercado financeiro e de prestação de informações ao Banco Central do Brasil.
As contas com vencimento nesses dias podem ser pagas no primeiro dia útil de 2015, sexta-feira (2), sem cobrança de juros ou multas. A regra está na Lei 7.089/83, que proíbe a “cobrança de juros de mora, por estabelecimentos bancários e instituições financeiras, sobre títulos de qualquer natureza, cujo vencimento sábado, domingo ou feriado, desde que quitado no primeiro dia útil subsequente”.
No dia 2 de janeiro, as agências bancárias funcionarão normalmente para atendimento ao público, segundo a Febraban. Os caixas eletrônicos e os serviços de internet banking serão mantidos normalmente todos os dias.
Com o calendário de funcionamento dos bancos nos últimos dias do ano, aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem ficar atentos porque têm até amanhã para a comprovação de vida e renovação da senha na rede bancária. Se isso não for feito, o benefício será suspenso.

domingo, 28 de dezembro de 2014

Domingueira - 229 policiais assassinados em dez meses, a agenda de Temer, Biden, Ramos ou Os tiros que ferem a alma

A foto que ilustra esta postagem registra a presença de alguns milhares de policiais americanos ao enterro de um colega de farda, Rafael Ramos, 40 anos, assassinado no dia 20 deste mês. Ramos morreu ao lado do também policial Wenjian Liu, de 32 anos. O autor do duplo homicídio foi Isamaaiyl Brinsley, que cometeu suicídio e deixou registrado na internet que o crime era  vingança contra a polícia por causa da morte recente de Michael Brown e Eric Garner - dois negros mortos recentemente por policiais. Joe Biden, vice-presidente dos EUA, e Bill de Blasio, prefeito de Nova York, participaram da cerimônia que aconteceu ontem (27).
Biden disse que "quando a bala do assassino alvejou dois policiais, ela atingiu a cidade e tocou a alma de uma nação inteira".
Mas, isso tudo com certeza você já sabe.
O que talvez você não saiba é que, no Brasil, um policial é assassinado a cada 30 horas. Isso segundo dados oficiais - que, como se sabe, não merecem muita credibilidade abaixo do equador. Rio de Janeiro e Maranhão, por algum estranho motivo, não conseguiram contabilizar seus policiais mortos.
Os números disponíveis mostram que, até outubro deste ano, foram assassinados 229 policiais.
São Paulo lidera o ranking macabro com 98 mortes de policiais.
Em segundo lugar - por que não estou surpreso? - aparecem o Pará e a Bahia, empatados com 16 cruzes.
No Pará, a Associação de Cabos e Soldados contesta os números do governo tucano de Simão Jatene. Diz que foram 38 os policiais assassinados no estado em 2014.
Dias atrás, após a morte de um colega, policiais paraenses realizaram uma das maiores chacinas que se tem notícia no estado. Dez foram mortos em menos de 24 horas. Quem eram os mortos? Ora, lembrando o inspetor Renault, de "Casablanca", os "suspeitos de sempre".
Agora, a PM paraense está em plena efervescência por conta da escolha de seu comandante. Dependendo de quem seja escolhido por Jatene, o novo comandante corre o risco de ser solenemente ignorado por seus subordinados.
Qual a esperança que o cidadão comum pode ter que a situação de total insegurança possa, um dia, mudar para melhor?
Quem cravou "nenhuma" ganhou um palito de picolé!
Mas este é, digamos assim, o fotograma do Pará. Cada estado, com certeza, tem seus próprios problemas e defeitos que acabam por determinar a falência do sistema de segurança pública no Brasil.
No Rio de Janeiro, comandantes acertam com os "líderes da comunidade" data e hora para suas operações nas favelas, mesmo naquelas ditas "pacificadas".
Em Vitória e Salvador, PMs vão à paisana aos batalhões. Alegam que circular uniformizados sozinhos é "extremamente perigoso". E por aí vai o rosário de nossas dores.
Um traço acaba por unir quase todos os estados: salários defasados e forças policiais desaparelhadas, a desculpa perfeita a justificar os "bicos" como segurança durante as folgas ou a formação das tais "milícias", gangues formadas por marginais uniformizados e seus aderentes, com o objetivo de extorquir, roubar e matar.
A cada assassinato, um pequeno cortejo, seguido por uma explosão de violência e barbárie policial e... nada mais. Apenas aguardar o próximo assassinato. É assim que reagimos ao estado de guerra que tomou conta das ruas de praticamente todas as cidades do País.
Infelizmente, não parece haver disposição para enfrentar o problema de frente. Extinção ou desmilitarização das PMs, controle do Judiciário ou do MP sobre a Polícia Civil, implantação da Polícia de Fronteiras com caráter federal, ampliação das atribuições da Força Nacional, redução da maioridade penal, todos esses temas são tabus, enquanto os cadáveres se acumulam e inflam as estatísticas da violência.
Assim, o que resta ao contribuinte extorquido pela maior carga tributária do planeta é rezar para que 2015 seja, pelo menos, igual a 2014, mesmo sabendo que piorar é a opção mais plausível.
PS: A Agenda de Temer
E agora entra em cena Michel Temer.
Olhando rapidamente a agenda de Temer, vejo que nos últimos dias  o vice-presidente brasileiro deu palestra para empresários, foi diplomado para mais um mandato pelo TSE, esteve no México (talvez para compartilhar a experiência brasileira no combate à criminalidade. Quem sabe?) e, oh Deus, participou da inauguração do instituto do "craque cai-cai" Neymar.
Temer poderia imitar Biden e manter sua agenda mais movimentada participando dos enterros de todos os policiais brasileiros mortos. Assim, não teria tempo para "articular" cada vez mais espaço para seu partido no re-governo de Dilma (sabemos o resultado dessas "articulações", não é?) e ainda poderia copiar as frases de efeito de Biden, do tipo "quando a bala do assassino alvejou dois policiais, ela atingiu a cidade e tocou a alma de uma nação inteira".
Ao que parece, a "alma brasileira" não é tão facilmente "tocada". Tudo indica que precisa de muitos outros disparos para sensibilizar-se. 
Ah, sim. Biden disse também que "a polícia de Nova York é a melhor do mundo". Essa parte, claro, Temer não poderia copiar.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

João Salame leva ativistas culturais de Marabá para conhecer obras em andamento

Aspecto do "Jardim do Éden", em Marabá, conjunto que integra
o  programa Minha Casa Minha Vida
Na manhã deste domingo (21), integrantes do Conselho Municipal de Cultura, produtores culturais, representantes da cultura afro e popular, dança, arte digital, teatro, música, artes plásticas, poetas, escritores e artesãos, participaram de um café da manhã com o prefeito João Salame Neto. Em seguida, a caravana aproveitou para percorrer as diversas obras que estão sendo tocadas pela Prefeitura Municipal nos bairros da cidade.
Encontros como esses estão sendo realizados por João Salame com frequência, sempre chamando um segmento diferente para mostrar o que vem sendo feito. Além de exibir parte do conjunto de obras, essas atividades servem para ouvir críticas e sugestões de como melhorar a qualidade e ampliar a oferta dos serviços públicos.
João Salame conversa com integrantes do
Conselho Municipal de Cultura
Mesmo sabendo que vivemos na era da comunicação virtual, João não dispensa a ligação direta com os movimentos sociais. "Olha, claro que a internet e as redes sociais vieram pra ficar e são muito importantes. Mas, não substituem o contato direto com os formadores de opinião, com aquelas pessoas que são reconhecidas como lideranças em cada setor da sociedade. Por isso é tão importante que esses líderes vejam o que está sendo feito, saibam que estamos realizando obras sempre nas periferias da cidade. Esse foi um compromisso assumido em 2012 com a população de Marabá e que continua valendo", diz João Salame.
"Vendo o que está sendo feito, fica mais fácil contar para os outros", acredita João. 
O prefeito mostrou o andamento do programa "Xô Poaca", que está asfaltando mais de 300 ruas da cidade, além da urbanização das grotas do Aeroporto e Criminosa. Os moradores das áreas próximas a essas grotas aguardaram por mais de 30 anos que alguém tivesse disposição para resolver o problema, fazendo a drenagem definitiva na região.
Alguns dos integrantes da comitiva do setor cultural
que vistou obras em andamento
Além disso, a reforma dos postos de saúde, para abrigar as equipes do Programa Estratégia Saúde da Família, as novas escolas e creches - mais de 20, no total - que vão ampliar de forma significativa a oferta de vagas na rede municipal de ensino, e a expansão dos programas sociais tocados pela Seasp, principalmente o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida, também foram mostradas aos integrantes da caravana.
"Claro que asfalto e saneamento são muito importantes, afinal temos uma meta e não podemos descansar enquanto ela não for alcançada, mas não podemos descuidar de áreas como saúde, educação e assistência social, que atendem aqueles que mais precisam de apoio", afirma João.
2015 se anuncia como um ano decisivo. A tendência é que, com o plano de obras em andamento e com o apoio do Governo Federal, a prefeitura consiga ampliar suas receitas, superar as dificuldades e atender as expectativas da população. (Fotos: Genival Crescêncio - Cortesia)

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Dylan canta Sinatra. Álbum chega às lojas em fevereiro de 2015

Agora é oficial: o novo álbum do fantástico Bob Dylan, chegará às lojas em fevereiro do ano que vem com versões de clássicos de Frank Sinatra. 
"Shadows in the Night" será o 36º álbum da carreira de Dylan e foi cercado de grande mistério. O cantor e compositor chegou a confirmar no início deste ano que trabalhava em um novo disco, mas sempre se negou em detalhar o projeto.
Aos 73 anos, Dylan estava fora dos estúdios de gravação desde 2012, ano de lançamento de "Tempest", seu último trabalho.
Dylan contou que foram escolhidas dez canções de Sinatra, em sua maioria dos anos 40.
"Queria fazer algo como isso faz tempo", afirmou Dylan em um comunicado, acrescentando que ele e sua banda simplesmente gravaram as canções sem fones e sem cabines de som.
Na expressão de Dylan, as canção receberam um "tratamento minimalista".
"O que fizemos basicamente foi descobrir as canções. Tirá-las do túmulo e trazê-las à luz do dia", acrescentou.
O álbum inclui "Full Moon and Empty Arms", canção que já havia sido lançada por Dylan, , interpretada por Sinatra em 1945.
Também tem um "cover" de "Autumn Leaves", que foi interpretada pela primeira vez em francês como "Les Feuilles Mortes" por Yves Montand, com letra do poeta Jacques Prevert.
Segundo a Columbia Records, "Shadows in the Night" chega às lojas em 2 de fevereiro na Europa e em 3 de fevereiro nos Unidos.

Festival Panela Nova de Arte acontece neste sábado em Goiânia

Para quem quer conhecer um pouco mais da cena rock de Goiânia uma boa sugestão é o Festival Panela Nova de Arte Urbana que acontece neste sábado (13), no Centro Cultural Martim Cererê. O evento foi idealizado pelo Coletivo Panela Nova e começa às 14 horas. A programação do festival inclui oito bandas de rock, além de três shows acústicos e três apresentação de stand up comedy. Espetáculos de teatro e dança e exposições fotográficas completam a programação do evento. Veja as atrações:
Palco Panela de Pressão: ExPirados; Lust for Sexxx; Mutah;Rapsódia; Projeto Supernova; Soa Como Caos; TYU; e Urumbeta do Espaço.
Palco Panela Acústica: Jair o Próprio; Coquetel de Questões;
Dança: Emily Naitê;
Stand Up: Gleison da Silva e Douglas Monteiro.   
Exposição Fotográfica: Wesley Campos.
Exposição de artes plásticas: - Bira Cosme (Billie Coss).
O Centro Cultural Martim Cererê fica na Travessa Bezerra de Menezes, s/n, Qd. 18, Setor Sul. A entrada custa R$ 10.

Depois de denúncia do Valor Econômico, oposição pede cabeça de Graça Foster

A liderança do DEM pediu ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, proteção da Polícia Federal para a ex-gerente executiva da Diretoria de Refino e Abastecimento da Petrobras Venina Velosa da Fonseca (foto). Ofício nesse sentido foi encaminhado à Secretaria Geral da Mesa Diretora da Casa.
Segundo matéria do jornal Valor Econômico, Venina da Fonseca denunciou à presidente da estatal, Graça Foster, e a outros diretores da empresa que havia ilegalidades em contratos.
Ela advertiu a presidente da petrolífera sobre a multiplicação de aditivos na refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco. Apesar dos avisos, segundo o jornal, a direção da empresa não agiu para conter os desvios.
A ex-gerente ficou subordinada, de 2005 a 2009, a Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, preso pela Polícia Federal na Operação Lava Jato. Após as denúncias, ela chegou a ser transferida para Cingapura, na Ásia, e acabou afastada da estatal em 19 de novembro.
Em nota, a Petrobras afirmou ter apurado todas as informações dadas por Venina e encaminhado os resultados para órgãos de controle.
Demissão da diretoria
"Os integrantes da diretoria não tem a menor condição de permanecer, a começar da presidente Graça Foster. Graça Foster se omitiu, o que é inadmissível", afirmou o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE).
Para o líder da Minoria no Congresso, deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), as novas revelações são a prova cabal do envolvimento de Graça Foster. "É inconcebível que Graça Foster e as outras diretorias permaneçam na Petrobras para ocultar esse esqueleto, e a Justiça não tenha decretado a prisão dos envolvidos".
Na terça-feira (9), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sugeriu a demissão da diretoria da Petrobras durante celebração do Dia Internacional contra a Corrupção. Janot classificou a gestão da estatal como um “cenário desastroso".

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Petrolão - MPF apresenta denúncia contra 35 e quer recuperar mais de R$ 970 milhões

Com a apresentação da denúncia, o Ministério Público Federal dá início à tentativa de punir alguns dos responsáveis pelo maior escândalo de corrupção da história e recuperar, pelo menos, R$ 971 milhões, dinheiro desviado através de fraudes nas licitações da Petrobras. O prejuízo, contudo, pode ser muito maior. Considerando apenas o que foi identificado até aqui, mais de R$ 10 bilhões podem ter sido roubados pela quadrilha. Segundo os denunciantes, parte do dinheiro roubado foi repassado para o PT, PMDB e PP.
A expectativa é que o juiz Sérgio Moro despache nos autos aceitando as denúncias até esta sexta (12).
Nesta quinta, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, esteve em Curitiba (PR) para se reunir com a força-tarefa do MPF do Paraná que atua no caso e discutiu quais medidas deverão ser tomadas a partir do oferecimento das denúncias.
Segundo o MPF, das 35 pessoas denunciadas, 22 são ligadas às empreiteiras Camargo Corrêa, Engevix, Galvão Engenharia, Mendes Júnior, OAS e UTC (veja abaixo a lista com os nomes dos 35 denunciados).
Com as ações na Justiça, os procuradores tentarão recuperar 3% dos valores de contratos firmados entre as empresas e a Petrobras por meio do esquema de fraude em licitações. Segundo o MPF, esse era o percentual destinado à propina pago por empresas corruptoras aos beneficiários.
"Essas pessoas, na verdade, roubaram o orgulho do povo brasileiro. A complexidade dos fatos nos leva a intuir a dimensão desta investigação. Seguiremos como sempre fizemos – o Ministério Público Federal – de forma serena, de forma equilibrada, mas de forma firme e contundente. Cada pessoa, pela disposição legal, responde, tem responsabilidade, pelo ato que praticou", declarou Janot.

Pedido de vista do PT suspende discussão de projeto que considera família "união entre homem e mulher"

A comissão especial que analisa o projeto de lei do Estatuto da Família (PL 6583/13) se reuniu na tarde desta terça-feira (9), para discutir e votar o relatório do deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF). O texto define família como o núcleo formado pela união entre homem e mulher.
Fonseca apresentou um substitutivo no mês passado inserindo na proposta outra questão polêmica: ele modifica o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – Lei 8.069/90) para proibir a adoção de crianças por casais homossexuais.
O texto inclui uma série de questões polêmicas, como a previsão da disciplina obrigatória “Educação para a Família” nos currículos das escolas de ensino fundamental e médio, e a internação compulsória de dependentes químicos.
A deputada Érika Kokay, do PT do Distrito Federal, apresentou 11 emendas para retirar do texto os pontos mais polêmicos.
"(As emendas são) para tirar o caráter absolutamente homofóbico que o projeto tem. Esse parecer do relator é um verdadeiro manifesto a favor do ódio homofóbico e da exclusão de parcela significativa da sociedade brasileira. Primeiramente, porque o conceito de família não pode se contrapor à interpretação que o STF deu (em 2011). Nós temos vários arranjos familiares e todos têm que ser considerados", disse Kokay.
No entanto, Ronaldo Fonseca já adiantou que não acatará nenhuma das emendas apresentadas a seu substitutivo.
"Vou me manifestar recusando todas porque ferem o mérito. Vou rejeitar todas."
Na próxima terça-feira (16), Ronaldo Fonseca fará a leitura oficial de seu parecer. Em seguida, o texto poderá ser discutido e votado na comissão especial, que tem maioria de parlamentares favoráveis ao texto do relator. Apenas PT e PC do B fazem oposição. A tramitação da matéria é conclusiva nas comissões, mas um eventual requerimento assinado por, no mínimo, 51 deputados poderá levá-lo também à apreciação do Plenário da Câmara. (Com informações da Câmara Notícias)

Visando disputas na Câmara Federal e eleições municipais PPS, PSB, PV e Solidariedade formalizam bloco parlamentar

PPS, PSB, Solidariedade e PV fecharam nesta quarta-feira (10), a formação de um bloco parlamentar para atuar no Congresso Nacional, nas assembleias legislativas e nas câmaras municipais.
Os presidentes e líderes dos quatro partidos sacramentaram o acordo durante almoço em Brasília e o lançamento oficial será realizado na próxima terça-feira (16), na Câmara dos Deputados. 
O bloco terá certa representatividade. Vai contar com 67 deputados federais — 34 do PSB; 15 do SD; 10 do PPS; e 8 do PV.
Participaram do almoço que selou a aliança o presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP); o líder do partido na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR); o vice-líder Arnaldo Jardim (SP); o presidente do PSB, Carlos Siqueira; o líder Beto Albuquerque (SP), o deputado e vice-governador eleito de São Paulo Márcio França (PSB-SP); o presidente do Solidariedade, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o deputado Arthur Maia (SD-BA), o deputado Augusto Coutinho (SD-PE) e o presidente do PV, deputado José Luiz de França Penna (SP).
O presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP), disse que a unidade estará valendo a partir da próxima terça e já deverá ser visível na orientação dos deputados dos quatro partidos na eleição da nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados e  na composição das comissões da Casa, mas o objetivo é mesmo fortalecer a atuação das legendas visando as próximas eleições municipais.
Tendo esse caráter nacional, a formação do bloco deve alterar o comportamento de deputados estaduais e vereadores em todo o País. Antes considerados partidos "nanicos", caso atuem em bloco poderão ter mais visibilidade e relevância em diversos estados e cidades, obrigando governadores e prefeitos a refazer acordos ou conviver com oposição mais agressiva.
Na política, como se vê, 2015 nem chegou e a turma já começa a mirar 2016.  

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Investigações de casos de corrupção refletem fortalecimento das instituições, diz juiz

O juiz federal Marcello Granado ( à dir. na foto), titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro defendeu hoje (4) que grandes casos de corrupção reforçam a necessidade de garantir a independência do Judiciário. O magistrado abriu o 1º Seminário Nacional Sobre Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro, no Rio de Janeiro, e, sem se referir a nenhum caso específico, defendeu que a garantia deve ser feita legalmente e também na prática.
"Acho que é algo que existe no Brasil [a independência do judiciário], mas é importante que persista do ponto de vista prático. Há situações de pressões que às vezes se tenta fazer inclusive por meio de órgãos de fiscalização e de controle", disse Granado no intervalo do evento.
O juiz acredita que a evolução dos instrumentos de fiscalização tem levado à revelação de mais casos no país e reconheceu que a imagem do Brasil acaba arranhada internacionalmente com as novas denúncias. Apesar disso, ele manifestou uma visão otimista.
"Por outro lado, também mostra que é um país que está caminhando para uma estrutura democrática plena, com o fortalecimento das instituições que podem fazer isso", disse ele. "Não tenho esse dado concreto, é uma opinião de quem está há 20 anos nesse meio. Os crimes sempre aconteceram, e o que está ocorrendo hoje é levantar o tapete com mais facilidade".

Sony lança "Spectre", 24º filme de James Bond. Veja o vídeo.

James Bond vai enfrentar uma organização sinistra ligada ao seu passado no próximo longa da série de espionagem campeã de bilheteria, que vai se chamar "Spectre", segundo revelou o famoso diretor Sam Mendes nesta quinta-feira(4).
Além do novo elenco, Mendes mostrou o carro turbinado do agente "com licença para matar" - um Aston Martin DB 10, assim como alguns outros detalhes sobre o 24º filme da franquia, que vai trazer Daniel Craig em sua quarta atuação como o elegante agente.
"Temos que ser maiores e melhores do que em 'Skyfall'. É simples assim", disse Craig à Reuters, referindo-se ao filme anterior da série.
O ator austríaco Christoph Waltz vai interpretar o vilão Franz Oberhauser, ou melhor, Ernst Blofeld, um dos papeis principais da saga, disse Mendes. A atriz italiana Monica Bellucci e a francesa Lea Seydoux, que ficou famosa pela atuação no sucesso "Azul é a Cor Mais Quente", vão atuar como "Bond Girls", acrescentou Mendes durante uma coletiva de imprensa nos estúdios Pinewood, no norte de Londres.

Brasil adere a Plano contra Tráfico de Pessoas

Foi divulgado hoje (4), em Brasília, durante a 4ª Reunião de Autoridades Nacionais em Matéria de Tráfico de Pessoas, o segundo Plano de Trabalho contra o Tráfico de Pessoas no Hemisfério Ocidental para o período 2015-2018 . Os governos de 35 países do Continente Americano se comprometerão a seguir o plano, cuja adoção oficial ocorrerá amanhã (5) ao término do evento.
Além da adoção do plano de trabalho, será aprovada a Declaração de Brasília, que reitera a condenação do tráfico de pessoas em todas as suas formas de manifestação e destaca a necessidade de medidas de prevenção e de recursos para políticas públicas, entre outras medidas.
Segundo o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o novo plano deve trazer avanços na integração dos países para o enfrentamento do tráfico de pessoas: “quando se fala em combater um crime, precisa ter trabalho de inteligência e de investigação a partir de informações trocadas e de intercâmbio e interação policial”.

Mais de 80% de alunos brasileiros do 7º ano são fracos em ciências, aponta estudo da Unesco

Foi divulgado nesta quarta-feira (4), o Terceiro Estudo Regional Comparativo e Explicativo (Terce), iniciativa da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), que avalia estudantes do ensino fundamental de 3ª série/4º ano e 6ª Série/7ºAno, níveis de educação que os especialistas consideram cruciais para a formação intelectual. 
O levantamento confirma aquilo que os professores e especialistas em educação afirmam há tempos: no Brasil, mais de 60% dos alunos do quarto ano do ensino fundamental têm desempenho entre muito ruim e regular em leitura e matemática. 
Em ciências o quadro é ainda pior: 84% dos alunos apresentam desempenho que vão de muito ruim a regular.
O estudo avaliou o desempenho em matemática, leitura e ciências naturais de 134 mil estudantes do quarto e do sétimo ano de 3.200 escolas do Brasil e de mais 14 países da América Latina: Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e o estado mexicano de Nuevo Leon.
Segundo o estudo, no Brasil, 64,26% dos estudantes do quarto ano ficaram entre muito ruim (2,60%), ruim (17,19%) e regular (44,47%) em leitura. Os outros 35,74% ficaram entre bom e muito bom. O desempenho dos alunos do sétimo ano foi melhor, com 50,7% entre muito ruim e regular em leitura.
Em matemática, 61,40% dos alunos do quarto ano tiveram desempenho muito ruim (3,47%), ruim (25,82%) e regular (32,11%). Os outros 38,20% ficaram entre bom e muito bom. Já no sétimo ano, menos da metade dos alunos avaliados (48,38%) ficou entre muito ruim (0,30%), ruim (9,32%) e regular (38,68%).
O desempenho em ciências é assustador. Apenas 15,66% dos estudantes conseguiram conceitos bom e muito bom. A ampla maioria (84,34%) ficou entre muito ruim (5,20%), ruim (34,45%) e regular (44,69%).
O Terce é um dos poucos estudos existentes no mundo que avalia habilidades em escrita, e é o único que realiza essa análise nos países da América Latina. O estudo começou a ser articulado em janeiro de 2011, teve seus testes aplicados em 2013 e os resultados foram divulgados hoje.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

D.Ruth e a gravata de Renan

Na tarde desta terça-feira (2), o Congresso Nacional viveu um de seus piores momentos. A desastrosa condução do presidente da Casa, senador Renan Calheiros (envergando seu terno bem talhado e gravata bordeaux) e a ânsia que parece compartilhar com a base aliada em entregar o que prometeram à Dilma - licença plena para desconhecer a Lei de Responsabilidade Fiscal no que diz respeito ao cumprimento das metas fiscais graças ao PLN 36 - foram capazes de produzir cenas como a que ilustra este post. Ruth Gomes, 76 anos de idade, aparece recebendo uma "gravata" aplicada por um integrante da Polícia do Senado, destacada para evacuar a galeria da Câmara Federal por ordem do presidente do Congresso.
A pendenga em torno da aprovação quase certa do PLN 36 arrasta-se por mais de quinze dias. A única arma da oposição, a chamada obstrução, não parece ter qualquer chance contra a blitz que Renan e os partidos aliados ao Governo decidiram colocar em curso. A recompensa - mais ministérios no novo mandato de Dilma e um acréscimo de R$ 444 milhões em emendas aos parlamentares - são razões suficientes para justificar a utilização de todos os meios para dar indulgência plena ao Governo que não foi capaz de cumprir as metas que ele mesmo havia fixado.
Para completar, um decreto estabelece que os tais R$ 444 milhões extras somente serão liberados depois da aprovação da PLN 36.
Através do Twitter, o senador Cristovam Buarque, no mérito, diz que "o PLN 36 visa legalizar a irresponsabilidade fiscal. É forma de acobertar erros do passado e provocar descontrole financeiro no futuro".
O senador Magno Malta afirmou que a ideia de "flexibilizar" a Lei em favor do governo equivale a "enfiar uma mão de pilão na garganta de um pinto. Não cabe."
Alguém duvida que são interpretações razoáveis do pedido do Governo?
Na tensa sessão iniciada por volta das 18 horas de ontem, foram distribuídas senhas de acesso aos partidos de forma proporcional à representatividade de cada um. Os partidos aliados decidiram não distribuir as suas. A oposição levou sua claque. Barulhenta, é verdade, mas nada além daquilo que o Congresso já presenciou em seus muitos anos como alvo de protestos.
Com lugares vazios, a oposição pediu a liberação das galerias. Renan negou. Tornaram a pedir e mais uma vez foi negado. Ao todo foram 14 parlamentares a argumentar contra a decisão da presidência. Renan foi intransigente.
Lá pelas tantas, alegando que a senadora Vanessa Grazziotin teria sido chamada de "vagabunda", a deputada do PCdoB Jandira Feghali pediu a evacuação das galerias. Renan atendeu de forma imediata. Adianta argumentar que não foi esse o grito da arquibancada? Adianta lembrar que poderia ter advertido a assistência? Claro que não! Renan precisava da desculpa para livrar-se da plateia. Qualquer uma serviria.
O que se viu a seguir foram socos, pontapés, uso de armas de choque e "gravatas" em velhinhas.
Sessão suspensa, por óbvio.
Congresso menor, por óbvio.
Logo mais, 10 da manhã, a sessão será retomada. Estão mantidos o quorum e a pauta da sessão de ontem. Tudo correndo de acordo, a proposição será aprovada. O PMDB e os demais partidos entregarão, enfim, o que prometeram. Deixarão pelo caminho também um pouco mais de sua dignidade.
Enfim, da tarde-noite desta terça-feira, ninguém vai se lembrar do belo terno usado pelo sempre bem arrumado Renan Calheiros, mas a gravata que ele mandou aplicar em d.Ruth já correu mundo.