E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Nobel da Paz vai para paquistanesa que enfrentou os talibãs e indiano que luta contra trabalho infantil

A paquistanesa Malala Yousafzai, de 17 anos, e o indiano Kailash Satyarthi venceram o Prêmio Nobel da Paz, anunciou hoje (10), a Royal Swedish Academy of Sciences, responsável pela premiação.
A ativista paquistanesa é a mais jovem a receber o prêmio. Kailash Satyarthi, 50 anos, é um indiano que luta contra o trabalho infantil.
Malala tornou-se um símbolo reconhecido internacionalmente de resistência aos esforços dos talibãs em negar educação e outros direitos às mulheres.
Desde 2009, com  12 anos de idade, Malala mantinha um blog com críticas aos talibãs e defendendo o acesso das mulheres paquistanesas à educação Em outubro de 2012, Malala foi vítima em uma tentativa de assassinato por talibãs. Ela foi baleada quando voltava para casa em um ônibus escolar. Kailash Satyarthi é um dos promotores da Marcha contra o Trabalho Infantil e já resgatou mais de 60 mil crianças trabalhadoras e também adultos mantidos sob regime de escravidão.
“As crianças devem ir à escola e não serem exploradas financeiramente”, disse o presidente do Comitê do Prêmio Nobel, Thorbjoern Jagland.