E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Jatene não nomeia e 300 aprovados em concurso da PM fazem protesto em Belém

Para quem diz que segurança pública é prioridade, Simão Jatene, o governador tucano do Pará, parece dar pouca atenção à área. Cerca de 300 aprovados em concurso para a Polícia Militar esperam há dois anos a nomeação. Na manhã desta sexta-feira (17) resolveram protestar.
No Diário Online:

Manifestantes interditam avenida Almirante Barroso

Uma das vias da avenida Almirante Barroso (sentido bairro de São Brás - Souza) está interditada na manhã dessa sexta-feira (17) por um  um grupo de aprovados no concurso da Polícia Militar do Pará, realizado no ano de 2012, que protestam por nomeação. O trânsito está congestionado no trecho entre a avenida Humaitá e a travessa Valentinas.
O ato iniciou na Almirante Barroso com a travessa Enéas Pinheiro e os manifestantes seguem em caminhada até a frente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (avenida Almirante Barroso com a avenida Dr. Freitas), onde continuarão a interditar a avenida.
Os manifestantes são candidatos que foram aprovados nas vagas excedentes no concurso da Polícia Militar em 2012, além de candidatos que foram aprovados no mesmo concurso, mas não puderam assumir porque estavam acima da idade limite para ingressar no cargo. O grupo todo seria formado por aproximadamente 300 pessoas.

"Existe uma lei de 2010, que é do governo de Simão Jatene, que determina que a idade máxima para ingressar na corporação é 27 anos. O Estado deixou a gente se inscrever, fazer a prova, todos os exames admissionais e, depois que fomos aprovados em todas as fases, eles disseram que nós não poderíamos entrar", comenta Márcio de Jesus, um dos manifestantes.
Para o membro do movimento, a contratação dos aprovados é uma necessidade da sociedade paraense. "A necessidade de contratação desses aprovados não é algo apenas nosso, mas é algo que a sociedade reconhece. Temos 10 homicídios por dia na Região Metropolitana. Nós somos as vítimas desses assaltos. Nós não andamos de helicóptero, não andamos de avião, com seguranças particulares ou com carro blindado. A parte da população que sofre com isso somos nós", afirma Márcio.
Márcio de Jesus ainda lembra a promessa do governador do Estado, Simão Jatene, de que, se for reeleito, iria contratar mais 2000 policiais militares. "Esses 300 aprovados representam quase 15% desses novos contratados que o governador promete. Então, se ele vai fazer um concurso que vai demorar uns dois anos para ser realizado, por que não colocar logo esses 300 que dariam um refrigério para a sociedade?", conclui.
http://www.diarioonline.com.br/noticias/para/noticia-305655-manifestantes-interditam-avenida-almirante-barroso.html