E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

O Liberal "rasgou a Constituição", diz juiz eleitoral sobre divulgação de pesquisa impugnada




Provando que lei no Pará continua sendo potoca, o grupo Maiorana, maior na mídia paraense resolveu afrontar a justiça mais uma vez.  O Liberal como também o Portal ORM, que apoiam Simão Jatene (PSDB), candidato à reeleição ao Governo do Pará, publicaram pesquisa realizada pelo Ibope, contrariando determinação judicial e terão que pagar multa de R$1 milhão, cada um. A decisão foi tomada pelo juiz eleitoral Marco Antonio Lobo Castelo Branco, como se vê acima.
Na pesquisa, Jatene teria ampla vantagem sobre Helder e ganharia mesmo no primeiro turno. Os advogados de Helder detectaram irregularidades e pediram a impugnação da pesquisa, o que foi deferido pelo juiz eleitoral. Mas, as organizações Maiorana decidiram simplesmente descumprir a ordem.
Em sua decisão, o juiz Marco Antonio Lobo Castelo Branco, afirma: "Não me lembro na história deste Tribunal que uma decisão tenha sido tão solenemente ignorada por um envolvido. O Jornal que divulgou a publicação poderia ter tentado um recurso, um pedido de reconsideração, mas não, preferiu o confronto, preferiu rasgar a Constituição deste país e fazer de conta que o Judiciário não existe”.