E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

terça-feira, 30 de setembro de 2014

"Galvão fez grupo recuperar a confiança", diz DOL. Reconhecimento merecido.

Bom ver a crônica esportiva de Belém reconhecer o talento e a capacidade da nossa gente. João Galvão, tão criticado em Marabá, está provando que é possível evitar a queda do brioso Águia para a terrível Série D. No DOL, de hoje (30), está dito com todas as letras que Galvão "com poucas mexidas no time, conseguiu fazer os jogadores arrancarem um desempenho bem acima do que vinham fazendo".
Na matéria, Charles, zagueiro do Águia é só elogios ao comandante. E são mais que merecidos. Galvão une disposição para trabalhar e competência, dois ingredientes essenciais para o sucesso. Os marabaenses torcem para que o Águia confirme sua permanência na Série C e se prepare para, em 2015, subir para a Série B, quem sabe com Galvão no comando. Leiam a íntegra da matéria do DOL, a seguir.

Galvão fez grupo recuperar a confiança

Terça-Feira, 30/09/2014, 04:04:40 - Atualizado em 30/09/2014, 04:04:40
Foi uma longa e cansativa viagem de volta, mas o clima entre o grupo de atletas e comissão técnica era o melhor possível. Das 5h às 17h30, o grupo de jogadores do Águia encararam traslados de avião para voltar de Cuiabá à Marabá e, por conta disso, os treinos ontem foram realizados apenas no horário da tarde, com um trabalho leve de academia.
O empate por 1 a 1 contra o Cuiabá definiu a quinta partida invicta do Águia e o sonho de permanecer na Série C parece, cada dia, mais próximo para a equipe marabaense. “Fomos surpreendidos num lance, mas acredito que o ponto vai fazer muita diferença no final. Agora é trabalhar essa semana para conquistar a vitória e encerrar a jornada na Série C com a permanência garantida”, avaliou o zagueiro Charles.
Após duas mudanças de comando, o técnico João Galvão, com poucas mexidas no time, conseguiu fazer os jogadores arrancarem um desempenho bem acima do que vinham fazendo. Qual será o segredo do treinador? 
“Não cheguei a trabalhar com o Dario Pereyra, mas com o Everton Goiano acho que ele não conseguiu fazer o time jogar dentro do jeito que a Série C pede. Já o João sabia como era a disputa e soube armar o time dentro dessas características. Ele tem um estilo de conversar bastante e motivar. Com isso soube fazer o time recuperar a confiança e cada jogador doar um pouco mais de si”, comentou Charles. Nas palavras do defensor, “o João é um cara que nasceu pra sorte. Ele chega e com ele os resultados começam a vir também”.
Para a partida de sábado, contra o Botafogo-PB, o técnico, que precisou fazer várias mudanças para o jogo no Mato Grosso, mais uma vez terá de lidar com desfalques. Danilo Galvão e Reinaldo, com terceiro cartão amarelo, estão suspensos, e o goleiro Bruno Grassi sofreu uma contratura na panturrilha direita.