E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Beto Salame fala sobre desenvolvimento, reforma agrária, saúde e educação

Conforme o blog anunciou ontem, divulgamos agora a segunda parte da entrevista com Beto Salame, candidato a deputado federal pelo PROS e que vem apresentando desempenho surpreendente nestas eleições. 
Temas como Lei Kandir, educação, Hidrovia e saúde pública foram abordados. Vale a pena conferir o que pensa Beto Salame sobre esses temas cruciais para todos nós. 
Boa leitura a todos.

O sul/sudeste do Pará é rico em minérios, mas padece com a desigualdade socioeconômica. Como resolver essa contradição?
Três medidas são fundamentais. Primeiro, rediscutir a política minerária nacional, aumentando a Contribuição Financeira sobre Exploração Mineral e revendo a Lei Kandir que isenta de impostos o minério destinado à exportação. Existem diversas propostas. Precisamos discutir qual a melhor para o Pará. Em seguida, é preciso abrir a caixa-preta de taxa de mineração criada pelo atual governador. Precisamos saber exatamente quanto foi arrecadado e onde foi aplicado esse recurso. É preciso que os municípios mineradores, os mais atingidos pelos impactos causados pela mineração, sejam os maiores beneficiários dessa taxa. Por fim, é preciso investir na verticalização da produção, atraindo indústrias que transformem os minérios extraídos aqui em produtos elaborados ou semielaborados. Assim, o Pará e o Brasil estarão pagando uma dívida histórica que têm com nossa região.
Marabá espera há tempos pela conclusão da Hidrovia Araguaia-Tocantins. Vale a pena continuar essa luta?
Claro que sim. Recentemente, o Ministério dos Transportes relançou o edital para as obras de derrocamento do Pedral do Lourenção, obra avaliada em mais de 400 milhões de reais. Esse será um passo decisivo rumo ao desenvolvimento. As obras começam ano que vem, gerando algumas centenas de empregos na região, além disso com a confirmação dessa etapa, teremos a retomada das discussões sobre a ALPA, Polo Metal-Mecânico e ampliação do Distrito Industrial. Tudo isso combinado, é possível criarmos um novo ciclo de desenvolvimento para essa região, plenamente sustentável por muitos anos.
O Pará ainda é campeão em trabalho escravo e mortes em razão da luta pela terra. Como solucionar esses problemas?
É preciso coragem para enfrentar esses dois problemas. Sempre fico indignado quando tomo conhecimento de mortes e outros atos violentos em função de conflitos agrários. A melhor alternativa é lutarmos para garantir agilidade no processo de avaliação das terras que podem ser utilizadas para reforma agrária. Quanto mais rápido órgãos como Iterpa e Incra tomarem suas decisões menos sangue será derramado. Não há progresso onde existe conflito e morte. Ao mesmo tempo é preciso fortalecer a agricultura familiar, reequipando a Emater e valorizando ainda mais empresas públicas como a Embrapa, por exemplo, além de estabelecer uma política efetiva de aquisição da produção vinda dos assentamentos. Acredito que é plenamente possível fazer conviver o agronegócio e a agricultura familiar. Ambos são importantes para garantir o abastecimento da nossa mesa. Temos que avançar na discussão sobre como simplificar o licenciamento ambiental sem incentivar o desflorestamento e como melhorar a produtividade sem aumentar as áreas degradadas ou alteradas. Quanto ao trabalho escravo, é uma vergonha que isso ainda aconteça e é preciso que os órgãos de segurança e de fiscalização recebam cada vez mais estrutura para coibir essa prática, mas é bom lembrar que trabalho escravo existe até mesmo no centro da capital de São Paulo, onde imigrantes são explorados inclusive por grifes famosas.
A Educação no Pará vive um de seus piores momentos. Recentemente, o Governo divulgou os índices do IDEB e o Pará aparece nas últimas posições. Tem saída para essa crise?
Tem sim. A saída é utilizar os recursos do Pré-Sal destinados à educação para desenvolver o ensino fundamental e médio. O ensino superior, ainda que com problemas, avançou muito nos últimos dez anos. Foram 17 novas universidades criadas por Dilma e Lula, foram implantadas mais de 400 novas escolas técnicas, foi criado o ProUni e incrementado o crédito educativo para garantir o acesso do pobre e do filho do pobre às universidades. Mas, ainda estamos devendo no ensino fundamental, de responsabilidade das Prefeituras e no ensino médio, que quem cuida são os Estados.
Mas, estados e municípios sempre reclamam que faltam recursos...
Por isso é tão importante estreitar a parceria Governo Federal – Estado – Município e cobrar a ampliação em 50% dos recursos do Fundeb. Com essa verba será possível implantar as escolas de tempo integral, investir na infraestrutura das escolas, garantir merenda e transporte e, principalmente, oferecer formação e qualificação aos professores e remunerar bem os profissionais da educação. Escola estruturada, com um projeto pedagógico definido, com equipe motivada e bem remunerada são os ingredientes de uma receita de sucesso. Nossos alunos já provaram que são capazes de aprender e se desenvolver. Resta aos governos federal, estadual e municipal fazer a parte deles. Em Brasília, vou ajudar cada município que queira a ter acesso aos recursos, projetos e programas federais para desenvolver a educação. Esse é outro compromisso que já firmei com a nossa gente.
Pesquisa recente do Ibope mostra que o brasileiro considera Saúde Pública o serviço mais importante e ao mesmo tempo o que apresenta pior qualidade. Qual sua proposta para melhorar esse quadro?
Sempre que se fala em Saúde, a maioria das pessoas pensa logo em mais hospitais e UTIs. Claro, esses itens são importantes e devem ser sempre objeto de nossos esforços. Mas, é muito melhor não ficar doente para não precisar ir ao hospital. Para isso, alguns investimentos são fundamentais. É preciso investir em saneamento básico. Para cada um real investido em saneamento economizamos três reais em atendimento médico. Outro investimento necessário é no Programa Estratégia Saúde da Família. Tomando Marabá como exemplo, tínhamos duas equipes atuando até 2012. Ao final deste ano, serão 19 equipes, visitando as famílias, orientando e prevenindo contra doenças. Isso desafoga os hospitais e, principalmente, mantém a população mais saudável. Para que isso dê certo, reitero, é fundamental que as diferentes esferas de governo atuem de forma conjunta e coordenada. No Pará, infelizmente, nos últimos quatro anos, o governador virou as costas para o Governo Federal e abandonou os municípios. Chegou a hora de virar esse jogo e colocar o Pará e nossos municípios em sintonia com o Governo Federal para garantir investimentos na Saúde.
Para encerrar, qual a mensagem que você gostaria de deixar para os eleitores paraenses?
A mensagem só pode ser de agradecimento e de esperança. Agradeço a cada um que me recebeu em sua casa, a cada um que foi às centenas de reuniões que promovemos, a cada um que adesivou seu carro, que colocou um cartaz em sua casa, que já declarou seu voto ou que está pensando em me dar seu voto. Obrigado do fundo do coração. Vocês me deram a força necessária para percorrer este estado enorme e conhecer a realidade de todas as regiões. Vou levar comigo sempre o carinho desses homens e mulheres valorosos que, mesmo diante de tantas dificuldades, não cansam de trabalhar para garantir o pão e dias melhores para suas famílias. Para aqueles que estão desencantados com a política e com os políticos, peço que renovem a esperança. Estou nessa campanha para provar que é possível fazer política com ética, seriedade e compromisso, sem falsas promessas. Peço o voto de cada um para ter a oportunidade de trabalhar, na Câmara Federal em Brasília, a favor do desenvolvimento do interior do Pará e garantir melhores condições de vida para nossa gente.

Dilma lidera isolada e vence no primeiro e no segundo turnos. Marina corre risco com crescimento de Aécio, diz Datafolha.

Faltando cinco dias para o primeiro turno da eleição, pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (30), mostra que os vacilos de Marina Silva (PSB) fizeram reabrir a disputa com Aécio Neves (PSDB) pelo segundo lugar.
Enquanto isso, a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) aparece isolada na liderança, com 40% das intenções de voto, Marina tem 25%, contra 20% de Aécio. No levantamento anterior, Dilma tinha os mesmos 40%, contra 27% de Marina e 18% de Aécio.
De acordo com o Datafolha, esta é a quarta pesquisa consecutiva na qual é verificada queda ou variação negativa de Marina e oscilação positiva de Aécio.
No levantamento por votos válidos - ou seja, excluídos os brancos e nulos -, o resultado do primeiro turno é Dilma com 45%, Marina com 28% e Aécio com 22%.
Segundo turno
O Datafolha divulgado hoje também mostra que Dilma ampliou a vantagem sobre Marina em um eventual segundo turno: nesse cenário, a petista tem 49% das intenções de voto, contra 41% da pessebista.
No confronto com Aécio, Dilma venceria o tucano na etapa final por 50% a 41% (55% a 45% em votos válidos).
A pesquisa Datafolha foi contratada pelo jornal Folha de S. Paulo. No total, foram ouvidos 7.520 eleitores entre ontem e hoje. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00905/2014.

Barrado no baile - Presidente da OAB/DF não aceita Barbosão como advogado. "Sem idoneidade moral".

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF), Ibaneis Rocha, impugnou o pedido do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa para reativar seu registro para exercer a advocacia, após se aposentar da Corte, em julho. A solicitação foi feita no dia 19 de setembro.
Rocha afirma que o pedido não pode ser aceito porque “não atende aos ditames do Artigo 8º da Lei nº 8.906/94 (Estatuto da Advocacia e OAB), notadamente a seu inciso VI”. Segundo o texto, para inscrever-se como advogado é preciso ter idoneidade moral. A reativação do registro de Barbosa ainda vai passar por uma comissão da OAB-DF.
Para justificar o pedido de impugnação, o presidente cita fatos ocorridos durante o período em que Barbosa presidiu o Supremo e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), entre 2012 e junho deste ano.
Em junho, o ex-presidente do STF mandou seguranças da Corte retirarem Luiz Fernando Pacheco, advogado do ex-deputado José Genoino, do plenário. Em março, Barbosa afirmou que há “conluio entre juízes e advogados”, durante o julgamento de um processo disciplinar no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra um juiz do Piauí, acusado de favorecer advogados em suas decisões.
Em maio, em outra sessão do CNJ que discutiu a mudança no horário de atendimento de advogados no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), o ex-ministro disse que advogados acordam as "lá pelas 11h da manhã". No ano passado, Barbosa afirmou que a proposta do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, condenado no processo do mensalão, para trabalhar em um escritório de advocacia era “um arranjo entre amigos”. (Com informações da Agência Brasil)

O Pará não será mais submisso, diz Helder ao defender agenda desenvolvimentista.

Campanhas eleitorais costumam ganhar tons mais emocionais à medida que o dia da eleição se aproxima. Isso acaba fazendo com que os temas maiores sejam esquecidos ou, no mínimo, tratados de forma mais discreta. Dois desses temas são a relação entre Estado e União - com a discussão sempre adiada sobre pacto federativo, e a atuação de grupos de pressão - nacionais e internacionais - que buscam influenciar na definição das políticas públicas no âmbito estadual. Helder Barbalho, candidato do PMDB ao Governo do Pará, abordou esses temas espinhosos, fez um duro diagnóstico da realidade atual e deixou claro, ontem, qual sua posição sobre esses assuntos durante um seminário promovido pelo jornal Valor Econômico.
Diante dos empresários que lotaram o auditório Albano Franco, da Federação das Indústrias, em Belém, Helder disse que o Pará tem sido tratado hoje "como simples almoxarifado pelos Estados mais desenvolvidos do Sul e do Sudeste do país".
Mas, advertiu que, sendo ele governador, isso vai mudar.
"Vamos resgatar e fazer respeitar, em sua plenitude, a autonomia do Pará como ente federativo. Esta é uma questão de honra. A postura de submissão do Pará vai chegar ao fim”, disse Helder. 

"Galvão fez grupo recuperar a confiança", diz DOL. Reconhecimento merecido.

Bom ver a crônica esportiva de Belém reconhecer o talento e a capacidade da nossa gente. João Galvão, tão criticado em Marabá, está provando que é possível evitar a queda do brioso Águia para a terrível Série D. No DOL, de hoje (30), está dito com todas as letras que Galvão "com poucas mexidas no time, conseguiu fazer os jogadores arrancarem um desempenho bem acima do que vinham fazendo".
Na matéria, Charles, zagueiro do Águia é só elogios ao comandante. E são mais que merecidos. Galvão une disposição para trabalhar e competência, dois ingredientes essenciais para o sucesso. Os marabaenses torcem para que o Águia confirme sua permanência na Série C e se prepare para, em 2015, subir para a Série B, quem sabe com Galvão no comando. Leiam a íntegra da matéria do DOL, a seguir.

Na reta final Chamon recebe reforço de "Guerreiro". Ubirajara Sompré agora é 15.100

Na noite desta segunda-feira (29) aconteceu a adesão de Ubirajara Sompré à candidatura a deputado estadual de João Chamon Neto, a mais competitiva de Marabá.
Chamon tem amplas chances de vencer as eleições neste domingo e garantir a presença de mais um político de Marabá na Assembleia Legislativa do Pará.
A adesão de Sompré, um dos mais atuantes vereadores da nova geração de políticos marabaenses, é significativa. Sompré lançou-se candidato pelo PROS, contando com o apoio de mais de 50 caciques e outras tantas lideranças indígenas. Seu registro foi indeferido em razão de atraso na entrega de duas certidões. A campanha vinha ganhando visibilidade e a expectativa era que alcançasse votação expressiva. Sem poder concorrer neste pleito, Sompré precisava que rumo tomar e a quem apoiar.
Chamon foi uma escolha fácil e acertada para Ubirajara.
Político experiente, Chamon reuniu em torno de si um conjunto de grandes lideranças marabaenses. Os vereadores Orlando Elias, Guido Mutran, Nagib Mutran, Coronel Araújo e Júlia Rosa puxam a fila de apoiadores, que conta ainda com Chamonzinho, prefeito de Curionópolis e Salvador Chamon, prefeito de Ipixuna, além de líderes políticos e comunitários em dezenas de municípios.
Mesmo disputando vaga no PMDB, partido que exige uma quantidade grande votos para se eleger, Chamon é considerado favorito a uma cadeira de deputado estadual. 
Em sua página no Facebook, Chamon agradeceu o apoio recebido e se disse "honrado e feliz" por ter Ubirajara ao seu lado. "Fico honrado pelo carinho com o qual fui recebido por todos, pela família Sompré e firmei um compromisso de ter esse jovem vereador como parceiro do meu mandato, caso eu seja eleito. Estou muito feliz e sinto que estamos no caminho certo. Bem-vindo, guerreiro. A luta ganha ainda mais força", escreveu Chamon.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

“Quero trabalhar pelo desenvolvimento do interior do Pará”, diz Beto Salame

Eleições costumam reservar surpresas. Candidatos favoritos derrapam nas curvas do caminho e acabam perdendo a preferência e o voto do eleitor. Enquanto isso, candidatos novos conseguem densidade e volume de campanha suficientes para seguirem competitivos. Pesquisas mostram que isso está acontecendo nestas eleições aqui no Pará. Entre os cinco candidatos a deputado federal mais citados pelo eleitor paraense, estão Éder Mauro e Beto Salame, dois estreantes na disputa. Eles deixam para trás pesos-pesados da política do Pará e se afirmam como potenciais vencedores na pleito de domingo.
Vocês lerão a seguir uma entrevista esclarecedora e muito oportuna com Beto Salame (na foto acima, ao lado da esposa, Agilene Salame e das três filhas), advogado marabaense e ex-secretário de Planejamento de Marabá que, seguindo os passos do irmão João Salame, prefeito de Marabá, lançou-se na política eleitoral como candidato a deputado federal pelo PROS e disputa para valer uma das 17 cadeiras do Pará na Câmara Federal, com grandes chances de eleger-se garantindo que Marabá e a região Sul/Sudeste do Pará não perca representatividade em Brasília.
A longa entrevista será dividida em duas partes. Leiam abaixo a primeira delas. Vale a pena conferir o que pensa Beto Salame. Ele fala sobre sua opção pela política, a importância de eleger Dilma e Helder e de sua principal bandeira de luta - garantir recursos para os municípios do interior do Pará.
Boa leitura a todos. 
Por quê você decidiu ser candidato a deputado federal nessas eleições?
Olha, em primeiro lugar, não pretendia ser candidato. Sou advogado e procurador de Marabá e pretendia seguir nessa carreira, mas, a política acabou entrando na minha vida através do meu irmão, João Salame, prefeito de Marabá. Sempre coordenei suas campanhas, participando das discussões e de todas as atividades políticas. Por isso, quando o deputado Asdrubal Bentes, nosso candidato natural, não pode disputar esta eleição e meu nome foi apresentado ao nosso grupo, eu topei o desafio imediatamente. Não tenho a vaidade pessoal de ser deputado federal, mas tenho o compromisso com a nossa região, com Marabá e com nosso grupo político. Essa é a razão dessa candidatura.
Você lembrou do deputado federal Asdrubal Bentes. Qual a sua avaliação da atuação dele em Brasília?
Antes de mais nada, é bom lembrar que cada deputado federal tem cerca de 18 milhões de reais em emendas ao Orçamento da União, todos os anos. Em apenas quatro anos é possível destinar mais de 60 milhões de reais. Esse dinheiro todo é destinado aos municípios em que cada um tem atuação. Asdrubal trouxe grande parte desses recursos para Marabá e também atendeu outros municípios da região. Foi um grande deputado. Um verdadeiro campeão na liberação de verbas para nossas cidades. E isso independente de apoiar o prefeito do município! Uma demonstração de seu espírito republicano e democrático. Asdrubal, que me apoia desde o início dessa caminhada, é para mim um exemplo que pretendo seguir. Então, eleger um deputado federal significa garantir mais recursos para nossa região. Coloquei meu nome à disposição da nossa gente porque sei que estou pronto para seguir o caminho aberto por Asdrubal e trazer ainda mais verbas para financiar o desenvolvimento do interior do Pará.
Como tem sido essa experiência?
Tem sido incrível. Ao longo desse ano percorri cerca de 120 municípios paraenses. Conheci todas as regiões do Estado. Vi que as desigualdades regionais são imensas e vi nossa gente abandonada, marca do atual governo do Pará. O atual governador do Pará é incapaz de se relacionar com o Governo Federal e com os prefeitos que não rezam pela sua cartilha. Quem sofre as consequências dessa atuação míope do governador é o povo mais necessitado que fica sem saúde, educação, segurança, emprego e obras. Acredito que chegou a hora de colocar o governo do Pará em sintonia com o Governo Federal, elegendo Dilma para presidente e Helder governador.
Porque é tão importante eleger os dois?
Tenho como exemplo Marabá. Aqui, o governador não colocou um centavo sequer, mas o prefeito João Salame tem como aliada a presidenta Dilma e os recursos estão chegando. Serão mais de 600 milhões de investimentos em asfalto, urbanização e saneamento. Dá para imaginar como ficaria ainda melhor se tivéssemos um governador que tratasse Marabá e o interior do Estado com atenção e carinho. Tudo estaria muito melhor. Nessa caminhada pelo Pará percebi que nós, políticos, temos a obrigação de juntar nossas forças e retribuir a confiança e a esperança de nosso povo com obras e serviços. Vi muita desigualdade, mas vi principalmente muita vontade, garra, vontade de prosperar. Nossa gente é trabalhadora e esforçada, só precisa de estímulo e apoio. É isso que vamos garantir a partir da nossa atuação na Câmara Federal.
Qual a sua principal proposta de atuação na Câmara Federal?
Minha campanha tem como foco garantir o desenvolvimento do interior do Pará. Por anos, os recursos do Estado foram concentrados em Belém. Está na hora de mudar essa realidade. É verdade que os recursos são poucos, mas tudo fica pior quando as escolhas feitas pelos governantes são erradas. O sul e sudeste do Pará, por exemplo, sofrem com a falta de leitos nos hospitais, vagas nas escolas e policiais nas ruas. Resolve-se isso com incentivo ao desenvolvimento, aumento dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios e políticas regionais devidamente articuladas.
Como isso seria possível?
Para mim, incentivar o desenvolvimento é recuperar estradas e pontes, é facilitar a instalação de indústrias e comércios nos municípios com redução de impostos e oferecendo outros subsídios, é investir na formação e qualificação da mão-de-obra local. Ações dessa natureza geram emprego e renda, aquecem a economia e trazem mais recursos, sob a forma de impostos, para os cofres públicos. Com mais recursos, é possível reequilibrar os valores repassados aos municípios através do FPM, tirando do sufoco as prefeituras paraenses e investir em novas escolas, ampliação de hospitais, construção das UPAs e no aumento do número de policiais civis e militares. Mas, para tudo dar certo é preciso planejar e articular políticas públicas regionais, que respeitem a vocação econômica de cada microrregião e estabeleçam as cadeias produtivas mais adequadas para cada uma delas. Toda comunidade tem potencial para se desenvolver, desde que receba apoio e orientação. Ajudar a fazer crescer o interior do Pará vai ser sempre minha maior bandeira.  

O Liberal "rasgou a Constituição", diz juiz eleitoral sobre divulgação de pesquisa impugnada




Provando que lei no Pará continua sendo potoca, o grupo Maiorana, maior na mídia paraense resolveu afrontar a justiça mais uma vez.  O Liberal como também o Portal ORM, que apoiam Simão Jatene (PSDB), candidato à reeleição ao Governo do Pará, publicaram pesquisa realizada pelo Ibope, contrariando determinação judicial e terão que pagar multa de R$1 milhão, cada um. A decisão foi tomada pelo juiz eleitoral Marco Antonio Lobo Castelo Branco, como se vê acima.
Na pesquisa, Jatene teria ampla vantagem sobre Helder e ganharia mesmo no primeiro turno. Os advogados de Helder detectaram irregularidades e pediram a impugnação da pesquisa, o que foi deferido pelo juiz eleitoral. Mas, as organizações Maiorana decidiram simplesmente descumprir a ordem.
Em sua decisão, o juiz Marco Antonio Lobo Castelo Branco, afirma: "Não me lembro na história deste Tribunal que uma decisão tenha sido tão solenemente ignorada por um envolvido. O Jornal que divulgou a publicação poderia ter tentado um recurso, um pedido de reconsideração, mas não, preferiu o confronto, preferiu rasgar a Constituição deste país e fazer de conta que o Judiciário não existe”.

Veja o que é permitido e o que vetado no dia da eleição

PODE:
Levar um "santinho" ou uma "cola" para a urna, com o nome e o número dos candidatos.
Realizar manifestação individual e silenciosa da preferência política, desde que não haja aglomeração. Vale usar camisetas, bonés, fitas ou broches, por exemplo, com o nome do candidato escolhido.
Realizar pesquisa de intenção de voto. Os resultados dessas pesquisas, porém, só podem ser divulgados a partir das 17h.
NÃO PODE:
Usar alto-falante e amplificador de som.
Realizar comício ou carreata.
Distribuir material de propaganda política, como panfletos ou santinhos, fora da sede do partido ou comitê político. Boca de urna é crime eleitoral.
Fornecer transporte gratuito a eleitores. Somente a Justiça Eleitoral pode requisitar veículos necessários para o transporte gratuito de eleitores de zonas rurais.
Prender qualquer pessoa, salvo os casos de flagrante delito ou de sentença criminal condenatória por crime inafiançável e desrespeito a salvo-conduto. A proibição vale até o dia 9 de outubro.
Levar telefone celular, máquina fotográfica ou filmadora para a cabine de votação. O eleitor que tiver qualquer um desses aparelhos deverá entregá-lo à mesa de cada seção, que o devolverá após o voto.
Funcionários da Justiça Eleitoral e mesários não podem usar qualquer elemento de propaganda eleitoral, como bonés, camiseta ou broches com nomes de candidatos. 
Os fiscais podem usar apenas a sigla ou o nome do partido na roupa. 
A restrição à venda de bebidas alcoólicas no dia das eleições fica a cargo de cada estado. No Pará, por exemplo, será proibida a comercialização de bebidas alcoólicas da 0h até as 18h do domingo (5). Em Goiás, será proibido em apenas 31 cidades. Já Santa Catarina não terá a aplicação da "Lei Seca".

Entrevista com Beto Salame. Logo mais aqui no blog

Ainda hoje o blog publica a primeira parte de uma longa - e reveladora - entrevista com Beto Salame (na foto ao lado de Asdrubal Bentes, um de seus maiores apoiadores).
Candidato marabaense a uma das 17 vagas para deputado federal, Beto fala sobre educação, reforma agrária, economia e muito mais.
É com certeza, faltando poucos dias para escolhermos nossos representantes, uma entrevista valiosa para compreender o que pensa e o que propõe um dos candidatos com potencial para ganhar a eleição no próximo domingo e representar a região Sul/Sudeste do Pará no Congresso Nacional. Aguardem.

Pesquisa CNT/MDA confirma Dilma 15 pontos à frente de Marina. Presidente vence no segundo turno com 47,7%

Com 40,4% das intenções de voto, Dilma Rousseff (PT) amplia a vantagem sobre a segunda colocada Marina Silva (PSB), que tem 25,2% da preferência do eleitor. Aécio Neves (PSDB) continua na terceira colocação com 19,8%. Assim, os números mostram que Dilma garante boa vantagem em relação à Marina e que chances de Aécio ir ao segundo turno estão cada vez menores.
Transposta a situação de Aécio para o cinema, o tucano estaria na base de "À Espera de Um Milagre". Será a primeira vez, desde 1989 que não teremos um tucano no segundo turno. Pior: Dilma está liderando em Minas Gerais para Presidente e seu candidato a governador, Fernando Pimentel quase 20 pontos à frente de Pimenta da Veiga, candidato de Aécio. Desempenho vexatório para Aécio e para o PSDB, que perdeu o rumo, o discurso e corre o risco de perder bancada federal e representatividade nacional. Tucanos ainda poderão ser vistos no Paraná, em São Paulo e Goiás. Nos demais estados podem se tornar espécie em extinção.
Vamos aos dados são da pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira (29):
- Dilma Rousseff (PT): 40,4%
- Marina Silva (PSB): 25,2%
- Aécio Neves (PSDB): 19,8%
- Pastor Everaldo (PSC): 0,8%
- Luciana Genro (PSOL): 1,2%
- Eduardo Jorge (PV): 0%
- Zé Maria (PSTU): 0%*
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%
- Eymael (PSDC): 0%
- Levy Fidelix (PRTB): 0%
- Mauro Iasi (PCB): 0%
- Branco/nulo/nenhum: 5,9%
- Não sabe: 6,4%
Na pesquisa anterior, divulgada no último dia 23, Dilma tinha 36%, contra 27,4% de Marina. O tucano aparecia com 17,6%.
De acordo com o instituto, Luciana Genro (PSol) cresceu de 0,9% para 1,2%. Já Pastor Everaldo (PSC) reduziu de 0,8% para 0,6%. Os outros candidatos aparecem com 0,5%, enquanto votos brancos e nulos somam 5,9%. Outros 6,4% não sabem ou não responderam.
Segundo turno
Em um eventual segundo turno, as projeções do instituto indicam que Dilma seria reeleita em disputa com os dois principais adversários. Em simulação entre as duas melhores colocadas, a petista teria 47,7% e Marina aparece com 38,7%.Na pesquisa divulgada semana passada, as duas estavam tecnicamente empatadas. Se o oponente da petista for o tucano, Dilma tem vantagem de 12,3 pontos (49,1% contra 36,8%).
O levantamento confirmou a tendência do Datafolha, divulgado na última sexta-feira (26), que mostra Dilma com 40%, Marina com 27% e Aécio com 18%.
Foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas das cinco regiões, nos dias 27 e 28 de setembro de 2014. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral, sob o número BR-00892/2014.. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Invasor de hotel em Brasília libera refém e se entrega após sete horas

Após sete horas, o homem que fazia um refém em um hotel do Setor Hoteleiro Sul, em Brasília, acabou por se render. Algemado ao funcionário do hotel, que retirou o colete com o que parecem ser explosivos, ele apareceu na sacada de um apartamento com as mãos para cima. A Polícia encaminhou o suspeito para a 5ª DP (Área Central). O refém, em estado de choque, será levado para o hospital.
De acordo com os negociadores, o acusado, identificado como Jac de Souza Santos, 30 anos, chegou a pedir uma bandeira do Brasil. A polícia ampliou o perímetro de segurança nas proximidades do local. Agora, as pessoas têm de ficar a 100 metros do local.
No momento da invasão, havia 300 pessoas no hotel. De acordo com o cozinheiro-chefe, o homem teria feito check-in em dois quartos no 10º andar, por volta das 5h desta segunda-feira. Três horas depois, ele teria invadido o primeiro cômodo. O homem bateu nas portas dos quartos e pediu aos hóspedes que deixassem o hotel, pois era uma ameaça terrorista.

Invasor de hotel em Brasília é identificado, mas polícia não divulga nome

No Correio Braziliense, hoje (29):
O homem que invadiu um quarto do Hotel St. Peter com ameaças terroristas foi identificado pela Polícia Civil. De acordo com o delegado que comanda a operação, Marcelo Fernandes, o nome do suspeito já foi levantado, mas ainda não pode ser divulgado. Ele ressalta a possibilidade de ter grande quantidade de explosivos no local. “Não conseguimos confirmar porque não temos contato visual com ele. Pelo que conseguimos observar, ele está sóbrio, mas divaga nas ideias”, afirma.
No momento da invasão, havia 300 pessoas no hotel. De acordo com o cozinheiro-chefe, que não quis dizer o nome, o homem teria feito check-in em dois quartos no 10º andar, por volta das 5h desta segunda-feira. Três horas depois, ele teria invadido o primeiro cômodo. Toda a área próxima ao hotel está interditada. O homem bateu nas portas dos quartos e pediu aos hóspedes que deixassem o hotel, pois era uma ameaça terrorista.
O mensageiro do hotel é feito de refém e está vestido com um colete com dinamites e uma mochila nas costas. A todo o momento, o suspeito de terrorismo aparece na varanda de um quarto no 13º andar com a arma apontada para o refém. Segundo informações, o suspeito seria Secretário Municipal de Agricultura de Combinado/ TO. Em 2009, tentou um concurso para oficial da Polícia Militar, mas foi reprovado. Nas negociações com a polícia, não pede dinheiro, fala mais em questões políticas.

Debate insosso na Record. Como ninguém ganhou, Dilma venceu.

Só agora pude assistir à íntegra do debate de ontem (28) entre os presidenciáveis, na Record (veja o vt aqui). E nada houve de surpreendente. Ótimo para Dilma, bom para Marina e péssimo para Aécio.
Confesso que esperava mais de Dilma. A campanha da presidente acertou a mão na propaganda eleitoral ao desferir tiros certeiros em Marina e acreditava que Dilma seria incisiva o suficiente para mostrar as inconsistências óbvias da candidata do PSB. Mas, a presidente fez o jogo seguro. Sem firulas.
Marina esteve absolutamente perdida. Parecia desanimada. Nem mesmo a ladainha "sonhática" com seu conhecido blá-blá-blá pareceu fazer efeito.
Aécio saiu-se bem. Seguro, tentou mostrar-se como a "verdadeira" oposição. Mas, fez pouco diante da monumental tarefa que tem pela frente.
Um debate insosso.
Assim, sobrou espaço para um nanico aparecer. Levy Fidelix resolveu dar uma bordoada no ativismo gay, para desespero da turma do arco-íris. Mas, isso será assunto de outro post.
Nem mesmo Luciana Genro escapou da mesmice.
A chatice do debate tem diversas explicações.
Aécio, ainda que precise ser agressivo, não tem cacoete de debatedor. Precisaria encarnar o espírito de Leonel Brizola para conseguir impressionar. Está longe disso acontecer.
Marina já está com a cabeça no segundo turno, quando espera contar com o apoio dos tucanos e demais forças de direita. Não quer mais ir pro embate.
E Dilma sabe que, a não ser que comece a babar e tremer em frente às câmeras, estará no segundo turno e ainda alimenta a vontade de vencer no primeiro turno, coisa que não está descartada a julgar pelos números apurados por diversos institutos de pesquisas.
O debate da Globo, último do primeiro turno, acontece na próxima quinta-feira e será a última chance para Dilma ampliar sua vantagem e para Aécio tentar o "vira, virou" para cima de Marina.

Dizendo ser terrorista, homem faz refém em hotel de Brasília. Exigências incluem renúncia de Dilma.

Pouco antes das 8h30 da manhã desta segunda-feira (29), um homem invadiu o hotel Saint Peter Brasilia, no Setor Hoteleiro Sul. O homem, ainda não identificado, se diz terrorista, está armado e fez o mensageiro do estabelecimento, de 60 anos, refém. Ele foi algemado e tem um colete com explosivos colocado ao corpo.
Segundo a Polícia Civil, três negociadores conversam com o susposto terrorista. Segundo os profissionais, o homem faz "pedidos desconexos sobre a política nacional", como, por exemplo a extradição de Cesare Battisti e a renúncia da presidente Dilma Rousseff.
O refém já apareceu na sacada por três vezes durante a manhã, porém a polícia não conseguiu contato visual para verificar se, de fato, os artigos amarrados ao seu corpo são explosivos.
Com uma chave mestra, o suspeito se dirigiu ao 13º andar, onde entrou nos quartos e expulsou os hospedes, alegando estar praticando um ataque terrorista.
Neste momento, 20 policiais militares, 16 bombeiros e todo o efetivo do esquadrão antibombas – mais de 100 profissionais –estão no local. São 11 viaturas incluindo veículos do esquadrão especializado. O hotel já foi completamente evacuado e uma área de 40m2 ao redor do local foi isolada. (Foto: Correio Braziliense)

Concurso da PF oferece 600 vagas. Veja edital aqui.

Foi publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (26), o edital do concurso público para preenchimento das 600 vagas de Agente da Polícia Federal (PF). 30 foram reservadas para pessoas com algum tipo de necessidade especial. O cargo exige nível superior em qualquer área de atuação e carteira de habilitação a partir da categoria “B”.
O cargo oferece remuneração de R$ 7.514,33, contudo a função teve reajuste autorizado, desta forma, a partir de janeiro, os servidores passam a receber salário de R$ 9.075,20, já com complementos. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais.
Os interessados podem se inscrever na página da Cespe/UnB, organizadora do concurso, a partir das 10h do dia 06 de outubro, até o dia 26 de outubro. A taxa custa R$150.
O processo de seleção será por meio de provas objetiva e discursiva, com data de aplicação marcada para o dia 21 de dezembro. Os candidatos ainda passarão por exame de aptidão física, exame médico e avaliação psicológica. Os aprovados serão contratados por regime estatuário, que prevê estabilidade.
As lotações deverão atender preferencialmente às Regionais dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima e unidades da PF nas fronteiras.
Clique aqui e confira o edital na íntegra.

TSE defere registro de Priscila Veloso

Depois que dois candidatos de Marabá, Ilker Moraes e Ubirajara Sompré, tiveram seus registros indeferidos pela Justiça Eleitoral, restava definir a situação de Priscila Veloso, candidata do PROS ao cargo de deputada estadual nas eleições deste ano. No dia 25, afinal, o TSE, em Brasília, publicou decisão deferindo o registro da candidatura de Priscila.
Eram fortes os boatos dando conta que a candidatura de Priscila teria o mesmo destino de Ilker e Ubirajara. Com a decisão, Priscila que, diga-se, jamais esmoreceu, intensifica a corrida atrás do voto dos milhares de marabaenses que ainda não escolheram em quem votar para deputado estadual.
Segue a íntegra do voto do ministro Gilmar Mendes, relator do processo de Priscila.

REGISTRO. CANDIDATO. FILIAÇÃO PARTIDÁRIA. DOCUMENTO NOVO SURGIDO APÓS O REGISTRO. SENTENÇA. JUÍZO ELEITORAL. REGULARIDADE DO VÍNCULO.

1 O fato superveniente pode ser apresentado no momento da oposição dos embargos de declaração perante a instância ordinária, inclusive revisora, desde que ele diga respeito a um dos temas que tenham pertinência com o pedido ou autorizem a oposição de recurso.

2. Incontroversa existência de decisão judicial que regularizou a filiação partidária do recorrente, cujos efeitos não podem ser desconhecidos.

3. Regularizada a filiação partidária por decisão emanada da Justiça Eleitoral em procedimento próprio, a respectiva condição de elegibilidade deve ser tida como preenchida e, diante da ausência de outros vícios ou impedimentos, o registro deve ser deferido.

4. No processo de registro de candidatura, não cabe analisar o acerto ou desacerto da decisão que examina a filiação partidária do eleitor em procedimento próprio.

Recurso especial provido.

3. Ante o exposto, dou provimento ao recurso especial para deferir o registro de candidatura de Priscila Duarte Veloso (art. 36, § 7º, do RITSE).

Publique-se em sessão.

Brasília, 25 de setembro de 2014.

Ministro GILMAR MENDES

Relator

domingo, 28 de setembro de 2014

Datafolha - Dilma abre 13 pontos sobre Marina, No segundo turno, Dilma tem 47% e Marina 43%


No G1, hoje (28):
Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (26) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 40%
- Marina Silva (PSB): 27%
- Aécio Neves (PSDB): 18%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 1%
- Zé Maria (PSTU): 0%*
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
- Eymael (PSDC): 0%*
- Levy Fidelix (PRTB): 0%*
- Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 6%

* Cada um dos cinco indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 19, Dilma tinha 37%, Marina, 30%, e Aécio, 17%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

Segundo turno
O levantamento divulgado nesta sexta indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PT tem 47% das intenções de voto e a do PSB, 43%. Segundo o Datafolha, "embora persista o empate técnico no limite da margem de erro, há maior probabilidade de Dilma estar à frente de Marina neste cenário". É a primeira vez que a presidente aparece numericamente à frente. Na semana passada, Marina tinha 46% e Dilma, 44%.

Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a petista vence por 50% a 39% (49% a 39% na semana anterior).

O Datafolha ouviu 11.474 eleitores em 402 municípios nos dias 25 e 26 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00782/2014.

Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao entrevistado em quem ele pretende votar, sem apresentar a lista de candidatos), os resultados são os seguintes:

- Dilma Rousseff : 33%
- Marina Silva: 21%
- Aécio Neves: 14%
- Outras respostas: 2%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 25%

Rejeição
A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os números:

- Dilma Rousseff: 31%
- Marina Silva: 23%
- Pastor Everaldo: 22%
- Aécio Neves: 20%
- Zé Maria: 17%
- Levy Fidelix: 17%
- Eymael: 16%
- Luciana Genro: 15%
- Rui Costa Pimenta: 14%
- Eduardo Jorge: 13%
- Mauro Iasi: 13%

Avaliação da presidente
A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma Rousseff tem a aprovação de 37% dos entrevistados – mesmo índice do levantamento anterior, divulgado no último dia 19. O percentual de aprovação reúne os entrevistados que avaliam o governo como "ótimo" ou "bom".

Os que julgam o governo “ruim” ou “péssimo” são 22%, segundo o Datafolha (ante os 24% da semana passada). Para 39%, o governo é "regular" (eram 38% no levantamento anterior).

O resultado da avaliação é:
- Ótimo/bom: 37%
- Regular: 39%
- Ruim/péssimo: 22%
- Não sabe: 1%

A nota média atribuída pelos entrevistados ao governo foi 6,1 (a mesma da semana anterior).

Flamengo Campeão Intercontinental de Basquete. Parabéns, Mengão Campeão de Tudo!

O Mengão, Maior do Mundo. fez história na manhã deste domingo (28). Ao bater o Maccabi Tel-Aviv, campeão europeu, o Mengo sagrou-se campeão intercontinental de basquete e junta-se ao Sírio Libanês como os únicos clubes brasileiros vencedores do torneio. O Sírio venceu a competição em 1979.
O time comandado pelo técnico José Neto derrotou o Maccabi Tel Aviv por 90 a 77. Depois de perder o primeiro jogo na sexta-feira, o Mengão precisava derrotar o campeão europeu por, no mínimo, quatro pontos de diferença e com um jogo coletivo espetacular - contando ainda com atuações individuais extraordinárias de Nico Laprovittola e do americano Jerome Meyinsse, o Mengão construiu sua vitória com certa tranquilidade.
O título conquistado hoje coroa uma temporada perfeita. O Flamengo, em 2014, venceu o Campeonato Carioca, a NBB, a Liga das Américas e a Liga Sul-Americana,
A Copa Intercontinental é o título mais importante do planeta:que um clube pode conquistar. Agora, o Mengão se prepara para fazer hitória mais uma vez. O Flamengo vai enfrentar Phoenix Suns, Orlando Magic e Memphis Grizzlies, pela pré-temporada da NBA, a famosa liga profissional americana de basquete.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

TSE indefere registro de candidatura de Ubirajara Sompré

A falta de documentos faz mais uma baixa entre os candidatos a deputado estadual em Marabá. Depois que Ilker Moraes foi excluído do pleito deste ano pela Justiça Eleitoral, agora foi a vez de Ubirajara Sompré, vereador eleito pelo PROS em Marabá e candidato a deputado estadual, teve o registro de sua candidatura indeferido em última instância pelo Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília.
Através de seu perfil no Facebook, Ubirajara Sompré agradeceu o empenho dos amigos e correligionários, lamentou a decisão e disse estar disposto a apresentar novamente seu nome em um futuro próximo.
Leia a seguir a íntegra da nota de Ubirajara:

Fotografia - Com releituras de retratos clássicos Sandro Miller homenageia grandes mestres

Para quem não conhece, Sandro Miller está entre os fotógrafos mais cultuados da atualidade. Suas obras, com ênfase nos retratos, quase sempre trazem o toque do inesperado e captam a beleza da imperfeição.
Com 30 anos de carreira e famoso no mundo inteiro, Miller, radicado em Chicago (EUA), decidiu prestar uma homenagem aos grandes mestres da fotografia que lhe serviram de inspiração ao longo da carreira.
A partir do rosto e corpo de John Malkovich - que Miller considera "uma tela em branco" - o fotógrafo produziu uma releitura de retratos famosos, que viraram ícones, como é o caso de Yousuf Karsh, Bert Stern, Edward Sheriff Curtis, David Bailey, Gordon Parks, Irving Penn, Dorothea Lange, Herb Ritts, entre muitos outros.
A série “Malkovich, Malkovich, Malkovich” traz John com a cara de Albert Einstein, Jack Nicholson como Coringa, Salvador Dalí, Che Guevara, Ernest Hemingway e Marilyn Monroe.
Ao homenagear seus grandes mestres, Miller acaba prestando um enorme tributo ao "polimórfico" Malkovich, um dos maiores atores de todos os tempos.
Quem se interessar pode conferir essas e outras fotos da série no site da galeria Catherine Edelman.



ERNEST HEMINGWAY, DE YOUSUF KARSH

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Centro de pesquisa vê risco de colapso político na África devido ao ebola.

Direto do site da BBC, hoje (25):

O surto de ebola tende a evoluir para uma crise política que pode acabar com anos de esforços para estabilizar o oeste da África, alertou nesta quarta-feira um centro de pesquisas europeu.
"Os países mais afetados pela epidemia da doença agora enfrentam caos desenfreado e, potencialmente, um colapso", informou o International Crisis Group (ICG), organização sediada em Bruxelas, por meio de um comunicado.
O maior surto de ebola da história já causou até agora 2.811 mortes na Guiné, na Libéria e em Serra Leoa.
Nesta quarta-feira, uma equipe de agentes humanitários na Guiné foi atacada.
A Federação Internacional da Cruz Vermelha afirmou que está coletando corpos supostamente infectados com a doença no oeste da Guiné.

Petrobras abre inscrições para concurso. Instituição responsável por certame é conhecida por "pegadinhas"

Com salários que variam de R$ 2.821,96 a R$ 8.081,98, a empresa Petróleo Brasileiro S.A. (Petrobras) divulgou edital para novo processo seletivo. São 8.088 vagas para níveis médio, técnico e superior. Das vagas, 663 são para contratação imediata e 7.425, para cadastro reserva. As provas objetivas serão aplicadas em 7 de dezembro em 27 cidades, incluindo Brasília. O concurso, que oferece vagas para 13 cargos de nível superior e 21 de nível médio, será composto por provas objetivas. Para o cargo de técnico de perfuração e poços júnior, haverá ainda exame de capacitação física, a ser realizado em janeiro de 2015.

Contra São Paulo, Mengão é vítima do "apito inimigo"

O Flamengo, Maior do Mundo e coisa e tal, foi vergonhosamente prejudicado nesta quarta-feira (25), pela desastrosa arbitragem que parecia fazer de tudo para garantir a vitória do São Paulo no confronto de ontem à noite no Morumbi. Dois pênaltis foram marcados contra o Mengão, um deles absolutamente inexistente - Samir tocou involuntariamente com a mão na bola, fora da área. Ceni, o emérito "bate-roupa" que ainda insiste em jogar futebol, cobrou a penalidade e o ótimo - é Seleção - Paulo Vítor defendeu.
Mesmo prejudicado pela arbitragem, o Mengo, que sofreu um gol logo no início, empatou no final do primeiro tempo e virou no segundo. Os sãopauletes conseguiram "achar" o empate já nos acréscimos.
Agora, o Mengão pega o Bahia, na Fonte Nova, neste domingo e, mercê de Deus, haveremos de ser protegidos dos "carinhos" desses sopradores de apitos.

Ex-aeromoça demitida por ser "bonita demais" processa TAM e é capa da Sexy.

Ela é capa da Sexy de outubro. Jaqueline Jataí, o "avião" que ilustra o post, era aeromoça e conta que foi demitida pela TAM por ser bonita demais.
Segundo a bela, uma supervisora de voo teria criticado o seu uniforme por estar muito justo e a mandou sair do avião. “Minha roupa era igual a de todas. Meu biotipo é que chama a atenção,” disse ela.
A TAM está sendo processada desde novembro de 2013 por sua ex-funcionária. A ex-comissária de bordo Jaqueline Jatai afirmou que foi demitida por ser muito bonita.
A ex-funcionária de 27 anos trabalhou na TAM entre 2010 e 2012. O caso ganhou repercussão depois que foi anunciado que ela seria capa da revista Sexy.
“Ser aeromoça era um sonho. Lutei e consegui, mas não foi fácil. Saí porque me desentendi com uma checadora, que achou meu uniforme apertado demais”, contou ela à Sexy.
A discussão sobre o uniforme aconteceu há dois anos. Ela entrou de férias duas semanas após o ocorrido e quando voltou foi desligada da empresa.
Jaqueline disse que ficou um ano em depressão depois do ocorrido e só depois que resolveu entrar com um processo contra a companhia aérea. A ação está na 21ª vara trabalhista de São Paulo. A próxima audiência acontece em março de 2015.
Pelas fotos do ensaio que já foram divulgadas, percebe-se que a depressão não conseguiu abater a ex-aeromoça.

Usando drones Facebook prepara sistema para levar internet a todo o planeta

O Connectivity Lab, grupo de especialistas em informática, aeronáutica e tecnologia aeroespacial articulado por Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, está desenvolvendo um sistema capaz de levar internet a todas as partes do planeta. Para isso, eles usarão drones e satélites capazes de transmitir sinais de internet com raios laser infravermelhos.
O site Mashable  divulgou mais detalhes sobre o plano do Facebook. Segundo o site, os drones que serão usados pela rede social terão o tamanho de um Boeing 747, iguais a esse que ilustra o post.
Esses drones poderão voar por meses ou até mesmo anos seguidos usando energia solar. Eles serão capazes de voar acima de todo o espaço aéreo a uma distância de 18 a 27 quilômetros da superfície, distância maior do que a alcançada por aviões tradicionais.
Ainda não se sabe quando o Facebook colocará o projeto em prática. Maguire disse que a expectativa é iniciar os testes em 2015 nos Estados Unidos. A Índia e outros 21 países na América Latina, Ásia e África são candidatos a receber o projeto.

Pesquisa Ibope no Pará sob suspeita de fraude

A última pesquisa do Ibope, contratada pela TV Liberal e divulgada no dia 13 de setembro, está sendo contestada na Justiça Eleitoral pela Coligação Todos pelo Pará, de Helder Barbalho. O departamento jurídico da campanha ingressou com queixa-crime na qual relaciona diversos problemas graves que podem ser considerados como fraudes.
Analisando os questionários e o plano amostral da pesquisa, os advogados de Helder perceberam que o Ibope anunciou que pesquisaria em 44 municípios, mas aplicou questionários em apenas 17 cidades.
Além disso, a proporcionalidade entre população e número de questionários não foi observada. Em Salinas - cidade comandada pelo PSDB de Jatene - com 38 mil habitantes, foram aplicados 112 questionários. Já em Santarém - com 290 mil habitantes - foram feitas 56 entrevistas e em Belém - 1 milhão e 400 mil habitantes - foram aplicados 168 questionários.
Marabá e Altamira, por exemplo, dois dos mais significativos colégios eleitorais do sudeste do Pará, não foram incluídos na pesquisa.
Agora, a Justiça Eleitoral agora vai analisar o caso e, se acatar a denúncia, o Ibope e seus dirigentes poderão ser condenados por crime eleitoral, além de também serem obrigados a responder na justiça comum por fraude.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Oposição pede CPI e investigação para apurar pedido de "dinheirinho" feito por filha de Jatene

O áudio gravado no qual Izabela Jatene, filha de Simão Jatene, pede ao subsecretário de Estado da Fazenda, Nilo Noronha, acesso à lista das 300 maiores empresas do Pará ganhou repercussão na Assembleia Legislativa do Estado. Deputados de oposição protocolaram nesta terça-feira pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) e investigação do caso pelo Ministério Público Estadual.
A CPI foi proposta pelo deputado Carlos Bordalo e o pedido de investigação pelo deputado Edmilson Rodrigues. Apesar da sessão esvaziada, o pedido de Bordalo já reunia, ontem mesmo, oito das catorze assinaturas necessárias para instaurar a CPI.
Edmilson Rodrigues protocolou requerimento pedindo posicionamento do Ministério Público Estadual sobre o assunto, mencionando ainda que o Sistema de Segurança Pública do Estado do Pará teria ‘sumido’ com a gravação original, datada de 2011, para proteger Izabela. 
Bordalo também apresentou requerimento reforçando a iniciativa do psolista. “É preciso devolver segurança jurídica aos investidores que querem investir no Pará e aos empresários que trabalham arduamente para manter a economia do Estado. Vir à tona um fato dando conta de que a filha do governador liga a hora que quer para uma autoridade do fisco estadual e se apropria de informações sigilosas para fazer coleta de recursos não contabilizados é algo que não pode passar sem investigação”, justificou Bordalo. 
“É preciso responder quanto e se foi arrecadado [dinheiro], quanto disso foi para o Pro Paz e quanto disso foi dispersado para outras finalidades. Outra coisa: se aconteceu dessa vez, quem garante que não aconteceu em outras situações? É, porque se o governador publica em rede social, admitindo que sabia desta quebra do sigilo fiscal, isso pode ser considerado crime de responsabilidade contra a administração pública. Essa CPI é necessária e inadiável”, complementou.
Edmilson Rodrigues garantiu que fará pressão para receber algum tipo de retorno até nas próximas 48 horas. “Se realmente houve desaparecimento de provas, quem deu ordem para que esse ato inconstitucional fosse feito? Tem que se investigar, é obrigação do MP, especialmente pelo fato de que a Polícia Civil é citada na denúncia. Não estou afirmando que houve crime, mas os indícios são muito fortes. E a campanha de reeleição vir à público admitir que houve o diálogo e a coleta foi a emenda que saiu pior que o soneto. Isso é totalmente ilegal”, avaliou o psolista.
Para a deputada Nilma Lima, do PMDB, é lamentável o posicionamento de Izabela e do próprio Governo do Estado. “É uma vergonha eles admitirem isso. A bancada do PMDB deve se juntar e pedir a apuração desses fatos todos, eu inclusive assinei o pedido de CPI. O MP não pode se furtar de apurar o que houve de fato, e creio que não o faça”, corroborou o deputado Chicão, também do PMDB.
Segundo o Diário do Pará, jornal que denunciou a ação de Izabela Jatene, desde segunda (22), foi pedido posicionamento ao MPE sobre as denúncias e ontem, a assessoria de imprensa do órgão divulgou a seguinte nota: “Até o momento não temos conhecimento oficial de nenhum procedimento no MPPA acerca do assunto detalhado e, sobre o qual, se reporta o jornal; após a protocolização com pedido de representação ou de apuração sobre o assunto em questão, o mesmo seguirá o trâmite normal na instituição ministerial; ou seja, deverá ser distribuído para um dos promotores de Justiça com competência de atuação nessa área, o qual terá total independência para a análise dos fatos”.
Já assinaram o pedido de CPI os parlamentares Valdir Ganzer (PT), Bernadete Ten Caten (PT), Nélio Aguiar (DEM), Chico da Pesca (PROS), Chicão (PMDB), Nilma Lima (PMDB), Edmilson Rodrigues (PSOL) e Carlos Bordalo (PT).

terça-feira, 23 de setembro de 2014

No Vox Populi, Dilma abre vantagem sobre Marina e vence no segundo turno: 46% a 39%.

Conforme o blog havia antecipado, os números divulgados na noite desta terça-feira (23) pelo Vox Populi, confirmam os trackings que o instituto fez ao longo dos últimos quatro dias. Na pesquisa encomendada pela Rede Record, Dilma Rousseff (PT) ampliou a vantagem sobre Marina Silva (PSB) para 18 pontos percentuais, superou a ex-senadora no 2º turno e venceria a corrida à Presidência da República se a eleição fosse hoje.
A presidente tem 40% das intenções de voto, enquanto Marina aparece com 22%. Aécio Neves (PSDB) registra 17% da preferência. Os votos brancos e nulos são 6%, e os indecisos 12%.
Everaldo Pereira (PSC) e Luciana Genro (PSOL) têm 1% cada um. Eduardo Jorge (PV), Mauro Iasi (PCB), Eymael (PSDC), Rui Costa Pimenta (PCO) e Levy Fidelix (PRTB) não marcaram pontos.
Na pesquisa anterior do Vox Populi, Dilma tinha 36% da preferência do eleitorado, contra 27% de Marina e 15% do candidato do PSDB. Naquela ocasião, os votos brancos e nulos eram 8%, e os eleitores indecisos totalizavam 12%.
A pesquisa reaizou 2.000 entrevistas feitas com eleitores, entre o último sábado (20) e o último domingo (21), em 147 cidades do País. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-00733/2014.
Segundo turno
O Vox Populi também fez duas simulações de segundo turno, e a candidata do PT venceria tanto Aécio Neves (PSDB) como Marina Silva (PSB).
Contra Marina, a presidente tem 46% das intenções de voto, contra 39% da ex-senadora. Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, Marina não alcança Dilma. Brancos e nulos são 9% e 6% de eleitores indecisos.
Em outra hipótese, com Dilma Rousseff contra Aécio Neves, a presidente tem 49% das intenções de voto, contra 34% do senador. Os votos brancos e nulos 10%, e os eleitores que não sabem ou não responderam totalizam 7%.

Ibope: Dilma abre 9 pontos sobre Marina no primeiro turno.

Pesquisa Ibope, encomendada pelo jornal Estado de S.Paulo e pela Rede Globo, divulgada nesta terça-feira (22), mostra que Dilma amplia vantagem sobre Marina e que Aécio segue estável, porém distante do segundo turno. Segundo o levantamento, Dilma tem 38% das intenções de voto, Marina tem 29% e Aécio, 19%.
Em relação ao levantamento anterior do Ibope, Dilma cresceu 2 pontos percentuais, Marina caiu 1 ponto e Aécio manteve o mesmo índice.
Em relação ao segundo turno, Dilma e Marina aparecem numericamente empatadas com 41% das intenções de voto cada uma.
Enquanto a campanha de Dilma comemora a retomada da dianteira, a assessoria de Aécio está bem perto de jogar a toalha. A esperança era que esta rodada de pesquisas apontasse uma tendência de crescimento de pelo menos 3 pontos percentuais. Os números, porém, parecem apontar para a exclusão do tucano da luta pelo segundo turno.
O Ibope entrevistou 3.010 eleitores em 296 cidades de todas as regiões, entre os dias 20 e 22 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE com o nº BR-00755/2014


Pesquisa CNT/MDA mostra Dilma à frente de Marina. Presidente já vence no segundo turno.

Pesquisa do instituto MDA divulgada nesta terça-feira (23), mostra que Dilma Rousseff (PT), lidera a disputa pela Presidência da República com 36%. O levantamento, encomendado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra que Marina Silva (PSB) está em segundo lugar, com 27,4%. O candidato tucano, Aécio Neves, está em terceiro, com 17,6%. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.
No último levantamento do mesmo instituto, divulgado em 9 de setembro, Dilma tinha 38,1%, enquanto Marina apresentava 33,5% das intenções de voto. O candidato Aécio Neves tinha 14,1%. Considerando a margem de erro, Marina caiu em comparação com a pesquisa anterior e o candidato do PSDB foi o único entre os três que subiu.
A candidata Luciana Genro, do Psol, somou 0,9%, enquanto Pastor Everaldo (PSC), 0,8%. Os outros candidatos somados fizeram 0,8%. Brancos e nulos somam 7,2%. Os entrevistados que não souberam responder ou não responderam representam 9,3%.
Segundo turno
Na simulação de segundo turno, Dilma aparece tecnicamente empatada com Marina, mas agora numericamente à frente. Na disputa entre as duas, a petista teria 42%, contra 41% da adversária. Brancos e nulos somam 11,8% no cenário, enquanto 5,2% não souberam ou não responderam.
Entre Dilma e Aécio, a petista venceria com 45,5% ante 36,5%. Brancos e nulos somam 13,4%, enquanto os indecisos chegam a 4,6%.
No cenário com Marina e Aécio, a candidata do PSB lidera com 43,1%, contra 32,9% do tucano. Os brancos e nulos nesse caso somam 17,4%, enquanto 6,6% não souberam responder ou não responderam.
O levantamento ouviu 2.002 eleitores entre os dias 20 e 21 de setembro em 137 cidades. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 753/2014.

Áudio de filha de Jatene é autêntico, diz perito. Campanha do governador pode ter acrescido frase para "proteger" Izabela

Neste sábado (20), foi divulgado áudio no qual Izabela Jatene, filha do governador Simão Jatene, solicita à Sefa uma lista com as 300 maiores empresas paraenses. Os tucanos acusaram o jornal Diário do Pará de manipular a peça, mas perícia mostra que o áudio é autêntico.
Segundo Izabela diz na gravação, o objetivo de ter acesso a essas informações sigilosas seria "pegar um dinheirinho" dessas empresas. A destinação do "dinheirinho" não é explicitada, mas o mero pedido já é indício de crimes de concussão e quebra de sigilo fiscal. Além desses crimes, o funcionário da Sefa que forneceu as informações teria cometido o crime de corrupção passiva.
A campanha de Jatene não apenas tentou desqualificar a gravação, como afirmou que a quebra de sigilo teria o abjetivo de escolher empresas que tivessem interesse em fazer parcerias com o programa Pro-Paz, coordenado por Izabela.
Para azar de Jatene, a autenticidade da gravação foi atestada por Ricardo Molina, da Unicamp, considerado um dos maiores peritos do Brasil. Molina assinou laudo dizendo que “não foi encontrado, ao longo da gravação periciada, nenhum indício de manipulação fraudulenta, podendo a mesma ser considerada autêntica para todos os fins periciais”.
Na versão divulgada pelo programa de Jatene foi incluída a frase “para financiar o Pro Paz”, que não aparece na gravação original.
O programa eleitoral de Simão Jatene, que foi ao ar ontem (22) tentou desqualificar a gravação divulgada pelo Diário do Pará com exclusividade na sua edição de domingo, afirmando que ela havia sido manipulada e defendeu Izabela Jatene, apresentando uma montagem no trecho da conversa na qual não se consegue entender o que ela diz.
O laudo do perito Ricardo Molina, datado do último dia 19, desmonta a versão de que o DIÁRIO teria feito manipulação ou qualquer tipo de fraude na gravação. Os exames de identificação de voz executados por Molina foram realizados com sofisticada aparelhagem, capaz de identificar quaisquer indícios de fraudes ou manipulações, por menores que sejam. Nada foi constatado.
Considerando ser verdadeira a gravação e que não houve fraude ou manipulação, Izabela Jatene precisa explicar agora se recebeu a lista, quais as empresas abordadas, quanto cada uma delas entregou á filha de Jatene e onde foi parar o “dinheirinho” que ela pretendia buscar nas 300 maiores empresas do Estado.
O Diário do Pará lembra que, de acordo com os dados divulgados no Portal da Transparência, no Siafem ou no Balanço Geral do Estado de 2011, não há qualquer registro de doações de empresas para as contas do programa Pro Paz ou para as secretarias que participam do programa.

Ilker Moraes anuncia retirada de candidatura

Através de seu perfil no Facebook, o candidato a deputado estadual pelo PHS, Ilker Moraes anunciou na manhã desta terça-feira (23), a retirada de sua candidatura para o pleito deste ano. Segundo a nota divulgada pela coordenação da candidatura, a ausência de certidões foi determinante na cassação do registro. Segue a íntegra da nota:

COMUNICADO 
Prezados eleitores e eleitoras, 
A Coordenação da Campanha de ILKER MORAES 31.100 para Deputado Estadual comunica que, infelizmente, sua candidatura foi retirada para o pleito deste ano. Os problemas que implicaram na exclusão do nome de Ilker Moraes das eleições 2014 foram ocasionados pela falta de apresentação das Certidões Negativas de 1º e 2º graus, por parte dos advogados que o representavam no momento do registro de sua candidatura. A mesma situação aconteceu com outros candidatos e a decisão do TSE – Tribunal Superior Eleitoral foi a de suspender o direito de concorrência destes. Agradecemos imensamente aos nossos parceiros, amigos, companheiros e incentivadores pelo apoio e confiança. “Não deixarei de fazer minha parte na defesa aos direitos dos paraenses. Continuarei a servir às pessoas que mais precisam e que esperam, há muito tempo, por políticos que realmente os representem, como tantos prometem, mas pouquíssimos cumprem.” Ilker Moraes

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Levantamento diário do Vox Populi mostra virada de Dilma no segundo turno

Tracking do Vox Populi encomendado pela campanha da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, mostra que na simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a presidente virou a mesa. Dilma teria, hoje, 46% das intenções de voto, contra 39% de Marina. Na pesquisa anterior do Vox Populi, as duas estavam empatadas, já que a margem de erro é de dois pontos. Marina estava numericamente à frente. Ela tinha 42% e Dilma, 41%.
Uma das modalidades de aferir a opinião pública sobre determinado assunto, tracking é medição quantitativa realizada através de um determinado número de entrevistas. O Vox costuma utilizar 500 entrevistas diárias por um período de quatro dias. O tracking tem como objetivo medir diariamente como certas informações são recebidas pelo público e ajudam no direcionamento de campanhas publicitárias. Tracking significa rastreamento, trilha ou caminho, em inglês.
Pelos números do tracking do Vox, se as eleições fossem hoje, Dilma teria apoio de 40% do eleitorado, contra 22% de Marina e 17% de Aécio. Na pesquisa Vox Populi divulgada na semana passada, Dilma tinha 36% do eleitorado, Marina 27% e Aécio, 15%. A nova pesquisa Vox Populi encomendada pela Record deve sair nesse início de semana.
Analistas já haviam detectado que setores do eleitorado que haviam se bandeado para Marina estavam fazendo o movimento inverso e retornando para Dilma e Aécio, além disso na disputa pelos indecisos a candidata do PSB leva desvantagem pela diminuição de sua exposição na mídia. O tempo de Marina na propaganda gratuita é curto e agora, os demais candidatos tendem a aparecer em programas de entrevistas e debates em igualdade de tempo.
É um complicador a mais para Marina o fato de ser identificada pela inconstância de suas posições.
Marina quando fala gera mais dúvidas que certezas e na dúvida, parte do eleitorado está ficando com Dilma ou Aécio, "produtos" já conhecidos.
A situação não parece comprometer a presença de Marina no segundo turno, até porque faltam poucos dias para a eleição e Aécio precisaria ganhar cerca de 7 pontos percentuais em menos de 15 dias - o que não parece provável - mas deve prejudicar muito o desempenho da candidata no segundo turno.

Câmera de segurança flagra assalto a ônibus em Belém

No G1 - Pará, hoje (22):
As câmeras de segurança de um ônibus da linha Canudos-Praça Amazonas registraram um assalto cometido no veículo no bairro da Terra Firme, em Belém, na noite do último domingo (21). O cobrador do ônibus foi baleado durante a ação e segue internado, mas sem risco de morte. Um suspeito de participar do assalto também foi baleado, sofreu ferimentos leves e foi preso. O caso é investigado pela Seccional da Terra Firme.

Imagens mostram dois homens entrando no ônibus se passando por passageiros, até o momento em que anunciam o assalto. Um dos assaltantes chega a agredir passageiros enquanto recolhe seus pertences e entra em confronto físico com o cobrador do ônibus. O outro assaltante disparou várias vezes contra o cobrador, atingindo também seu comparsa.

De acordo com a Polícia Civil, o homem que aparece em confronto com o cobrador e que foi atingido por um dos tiros foi preso pela participação no assalto. O outro assaltante conseguiu fugir, mas já foi identificado e teve a prisão preventiva decretada.

O cobrador segue internado no Pronto Socorro Municipal do bairro do Guamá. Ele passou por uma cirgurgia e está fora de perigo.

O Fim está próximo? Diante da possibilidade de fiasco, é hora do PSDB avaliar tamanho do prejuízo

Poucos dias antes de uma eleição recheada de incertezas, uma coisa parece certa: o PSDB, já praticamente excluído do segundo turno - o que não acontecia desde 1989, com Mário Covas - deverá perder relevância. Tirando Beto Richa (PR) e Geraldo Alckmin (SP), os candidatos tucanos aos governos estaduais travam uma guerra sangrenta para se manterem no poder e nem sempre estão levando a melhor. A bancada federal deve encolher e até no Senado os tucanos podem ter surpresas desagradáveis. Será o fim do tucanato?
Por tudo isso, o texto que segue, de Hylda Cavalcanti, originalmente publicado no site Rede Brasil Atual e em boa hora repercutido no blog de Altamiro Borges, é valioso e oportuno. Avalia-se aqui, sem paixões extremas, o futuro do PSDB depois do fiasco que se anuncia. É texto longo, mas relevante e vale a leitura.

Em áudio, filha de Jatene pede lista de maiores empresários paraenses e diz que quer "buscar dinheirinho deles". Veja aqui

Desde sábado (20), circula a denúncia que Izabela Jatene, filha do governador Simão Jatene, teria cometido pelo menos três crimes - concussão, quebra de sigilo fiscal e corrupção passiva - ao pedir à Nilo Noronha, da SEFA, acesso à relação das 300 maiores empresas do Pará. Segundo a gravação, cuja autenticidade já estaria comprovada, o objetivo de Izabela seria pedir "um dinheirinho" às empresas, dando a entender que seria exercida pressão indevida sobre os empresários para que se tornassem colaboradores de algum tipo de "Caixa 2".
A denúncia atual vem na esteira de outra muito recente que também envolve a família do governador. Está sendo apurado o aparente enriquecimento repentino dos filhos de Jatene. A própria Izabela trocou de endereço e mora agora em um apartamento avaliado em mais de R$ 1 milhão.
O Ministério Público deve investigar a denúncia.

Descortesia e agressividade desnecessárias são marcas nas entrevistas da Globo com presidenciáveis

Nesta segunda-feira (22), o Bom Bia Brasil começou sua nova rodada de entrevistas com Dilma. Nos próximos dias, Marina e Aécio também serão questionados. Na entrevista de hoje ficou mais uma vez muito claro que os jornalistas da Globo precisam aprender a diferença entre rigor e descortesia no trato com políticos. As entrevistas promovidas pela emissora em seus telejornais se tornaram espaço para exibicionismo por parte dos apresentadores.
Algumas perguntas são pertinentes, mas é realmente irritante a tendência - iniciada por Willian Bonner no JN - em cortar constantemente as respostas dos candidatos. Todos parecem ter sido instruídos a comportarem-se igual a Jô Soares. O Gordo tem a mania de formular a pergunta ao entrevistado e ele mesmo responder, quase sempre contando um "causo" do qual foi protagonista. É chato por demais.

A pedido, Fraxe é exonerado do DNIT

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Jorge Ernesto Pinto Fraxe, foi exonerado a pedido. A exoneração foi publicada nesta segunda-feira (22), no Diário Oficial da União. Ele já havia entregue o cargo ao cargo ao ministro dos Transportes, Paulo Sergio Passos, no inicio de julho.
Fraxe assumiu a direção-geral do Dnit após a "faxina ética" promovida por Dilma em seu primeiro ano de governo. Ele substituiu Luiz Antônio Pagot, filiado ao PR, que foi afastado em meio a um escândalo de corrupção.
O PR pressionou a presidente para mudança do comando do Dnit em troca de apoio à reeleição. Mas o discurso no Palácio do Planalto, em julho, era que Fraxe queria deixar o cargo para fazer uma cirurgia. Na época havia perspectiva de não emplacar o superintendente de licitações da Valec, Handerson Cabral, em seu lugar. (Com informações e imagem d' O Globo).

Esporte - Classificado, Remo perde para o Moto e já pensa no Brasiliense

Com o fim da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série D, começa já no próximo domingo (28), o mata-mata. O Clube do Remo deverá enfrentar o Brasiliense, no Mangueirão em Belém. A CBF deve confirmar esse e os outros jogos ainda hoje quando divulga a tabela desta fase da competição.
41 times disputaram a primeira fase. Agora, apenas 16 seguem na briga pelas quatro vagas à Série C da próxima temporada.
Com a derrota para o Moto Club por 2a1 neste domingo (21), fora de casa, o Remo terminou em segundo lugar em seu grupo e encara o Brasiliense.
Há semanas o assunto “contratação” não era falado no estádio Evandro Almeida. Mas a derrota para o Moto Club e a perda da primeira posição do grupo A2, deixou o presidente do clube, Zeca Pirão, bastante incomodado com a queda repentina de produção dos atletas e já estuda meter as mãos no cofre para reforçar o plantel. E o interesse já tem endereço certo.
As críticas de Pirão foram exatamente as mesmas de quem assiste os últimos jogos do time. “A equipe entrou bem no começo, mas ficou apática e recuou. Não era para ser assim, o time do Remo é forte e não pode se posicionar atrás. Apesar do resultado, tenho segurança que na próxima fase o grupo fará bons jogos”, criticou e refletiu, admitindo que as laterais devem ser reforçadas. “Vamos contratar um lateral-esquerdo e um direito urgentemente para fazer parte do nosso plantel. Temos dois nomes, mas ainda guardamos em sigilo”, informa, sem entrar em mais detalhes.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Governo Federal revoga portaria com normas para leilão de hidrelétrica no Tapajós

Direto do sempre bem informado Blog do Jeso, hoje (19):

Revogada pelo governo federal, via MME (Ministério de Minas e Energia), a portaria que estabelecia as diretrizes para realização do leilão da hidrelétrica São Luiz do Tapajós no dia 15 de dezembro.
A decisão consta na edição do DOU (Diário Oficial da União) de quarta-feira (17).
A revogação, segundo o MME, foi motivada pela necessidade de adequações aos estudos associados ao tema do componente indígena, apesar do Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica (EVTE) e do Estudo de Impacto Ambiental e respectivo Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) terem sido concluídos pelo consórcio desenvolvedor dentro dos prazos acordados.
A usina terá capacidade instalada de 8 mil MW, com início da operação da primeira unidade geradora em 2019.

Datafolha mostra Dilma 7 pontos à frente de Marina

O jornal "Folha de S.Paulo" circula nesta sexta-feira (19), pesquisa Datafolha que mostra Dilma abrindo vantagem em relação à Marina para além da margem de erro. No levantamento foram apurados os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 37%
- Marina Silva (PSB): 30%
- Aécio Neves (PSDB): 17%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 1%
- Zé Maria (PSTU): 0%*
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
- Eymael (PSDC): 0%*
- Levy Fidelix (PRTB): 0%*
- Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo/nenhum: 6%
- Não sabe: 7%
* Cada um dos cinco indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto. Somados, eles têm 1%.
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 10, Dilma tinha 36%, Marina, 33%, e Aécio, 15%.
Segundo turno
O levantamento divulgado nesta sexta indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, as candidatas aparecem empatadas tecnicamente. A candidata do PSB tem 46% e a do PT, 44%. Na semana passada , Marina, com 47%, e Dilma, com 43%, também estavam tecnicamente empatadas.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Pesquisa Doxa mostra que Beto Salame tem 69% das intenções de voto para deputado federal em Marabá

Na terça-feira (16), divulguei aqui no blog a pesquisa Doxa com as intenções de voto para deputado federal. Beto Salame (PROS) aparece em terceiro lugar, com 4,4% dos votos. Hoje, a Doxa informou os números apurados em diversas cidades importantes do Pará, entre elas, Marabá.
O levantamento confirma o excelente desempenho de Beto Salame, que tem 69,9% das intenções de voto em Marabá. Ele aparece com 8,2% das intenções de voto em Santarém e em Redenção, Beto é o preferido de 3,4% dos eleitores.
Beto Salame espalhou a campanha por mais de 100 municípios pequenos e médios, garantindo visibilidade em praticamente todas as regiões do Pará. A estratégia vem funcionando perfeitamente.
Além disso, Beto é presença constante nos eventos da campanha de Helder, candidato ao Governo do Pará com maior aceitação em todo o sul e sudeste do Pará. Por fim, Beto Salame conta com apoios relevantes em todo o Estado, entre eles se destacam o prefeito de Marabá, João Salame e o ex-deputado federal Asdrubal Bentes.
Os números da Doxa, instituto com larga margem de acerto em pesquisas eleitorais, mostram que Marabá acostumou-se a ter um deputado federal. Tendo contado com os bons serviços de Asdrubal - capaz de trazer elevados recursos federais durante seus diversos mandatos - o eleitor marabaense sabe que não pode abrir mão de um representante na Câmara Federal e que Beto Salame, considerando a capacidade de mobilização e articulação de seu grupo e a viabilidade eleitoral - sua coligação elegerá pelo menos três deputados federais, é o único candidato de Marabá capaz de eleger-se deputado federal nestas eleições. Votar em outros candidatos, ainda que de Marabá mas sem chances de eleição, acaba ajudando a eleger deputados federais sem compromisso com Marabá e, ao que parece, o eleitor marabaense não quer correr esse risco. Isso ajuda a explicar a decisão de votar em Beto Salame. 
A pesquisa foi registrada no T.R.E sob o número PA-00027/2014.
Foram entrevistados 1.400 eleitores, a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos do resultado final. Intervalo de confiança é de 95%.
Período de coleta: 9 a 12 de setembro de 2014.

Ministério da Cultura anuncia hoje filme brasileiro que concorrerá como melhor estrangeiro no Oscar 2015

Será anunciado nesta quinta-feira (18), o filme brasileiro que concorrerá a uma vaga entre os indicados a melhor filme estrangeiro no Oscar de 2015. Ao todo, 18 longas-metragens disputam a indicação. O anúncio será feito logo mais, a partir das 10h, pela ministra da Cultura, Marta Suplicy, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo (SP).
O filme será escolhido por uma comissão formada pelo diretor, produtor e roteirista Jeferson De, pelo jornalista Luis Erlanger, pela coordenadora-geral de Desenvolvimento Sustentável do Audiovisual da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, Sylvia Regina Bahiense Naves, pelo presidente do conselho da Televisão América Latina (TAL), Orlando de Salles Senna, e pelo ministro do Departamento Cultural do Ministério das Relações Exteriores, George Torquato Firmeza.
Veja a seguir os concorrentes.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

"Beto Salame está preparado para me suceder na Câmara Federal", diz Asdrubal Bentes

Ontem, postei aqui no blog pesquisa Doxa mostrando que Beto Salame (PROS) está entre os cinco candidatos a deputado federal com mais intenções de voto. Tem a preferência de 4,4% dos eleitores paraenses. Considerando o universo de quase 5 milhões e 200 mil eleitores paraenses e descartando a média histórica de 20% de abstenções, votos nulos e brancos no estado, eleições sendo hoje, Beto teria mais de 180 mil votos. Uma votação estupenda.
Escrevi aqui também que o crescimento de Beto tem relação direta com sua estratégia de percorrer os quatro cantos do Pará levando uma mensagem de alento e apoio aos pequenos municípios tradicionalmente esquecidos e que dificilmente têm um deputado federal para chamar de seu. Em regra, federais correm atrás de grandes colégios eleitorais. Fazer campanha em municípios pequenos é desgastante por demais e políticos costumam evitar a trabalheira. Beto acertou ao comprometer-se em defender os menores e, quase sempre  mais carentes, municípios do Pará.
Mas, para além da estratégia, Beto está conseguindo manter-se entre os líderes porque conta com apoios significativos.
Um dos mais importantes apoios vem de Asdrubal Bentes.
Asdrubal foi um fenômeno eleitoral em Marabá nas eleições de 2010 e elegeu-se com cerca de 93 mil votos, mais da metade deles dados por eleitores marabaenses.
Foi a forma que o eleitor encontrou para demonstrar o reconhecimento pelo empenho de Asdrubal na obtenção e liberação de recursos para Marabá.
O veterano parlamentar não pode concorrer nessas eleições. Em 2008 foi denunciado por encaminhar mulheres para cirurgias de laqueadura. Condenado, perdeu o mandato e cumpre pena em prisão domiciliar, mas não afastou-se da política. Além de lançar seu filho, Anibal Bentes, candidato a deputado estadual, resolveu apoiar a candidatura de Beto Salame.
Segundo Asdrubal, Marabá e o interior do Pará não podem perder ainda mais representatividade no Congresso Nacional e Beto Salame é a melhor opção para garantir que os recursos federais cheguem aonde são mais necessários.
Para selar o compromisso com Beto, Asdrubal escreveu e divulgou uma carta na qual pede voto para seu candidato e afirma que "não tenho dúvida alguma que Beto Salame está preparado para me suceder na Câmara Federal".
Leia a seguir a íntegra da carta de Asdrubal.

Eu confio e voto em Beto Salame. Peço que você faça o mesmo.

Fui deputado federal por seis mandatos. Ao longo desse tempo, trabalhei com absoluta dedicação ao Pará e, em especial, à região Sul-Sudeste deste estado. Por perseguição política, fui condenado a três anos, um mês e dez dias de prisão, ficando impedido de concorrer nessas eleições como era meu desejo e continuar defendendo os interesses do povo paraense na Câmara Federal. 
Por isso resolvi apoiar de forma exclusiva a candidatura de Beto Salame e estou me dirigindo a você, que me conhece e confia em mim, para pedir a sua confiança e o seu voto neste jovem e aguerrido Beto Salame. 
Beto Salame sempre se mostrou comprometido com o grupo político liderado pelo prefeito de Marabá, João Salame Neto, que vem apresentando ideias capazes de descentralizar os recursos do Pará – hoje, quase todo concentrado em Belém – e trazer desenvolvimento e esperança de dias melhores para a gente trabalhadora do interior do Pará. 
Beto Salame exerceu, de forma brilhante, o cargo de secretário de Planejamento de Marabá e o trabalho deste jovem advogado garantiu mais de R$ 650 milhões de investimentos federais em Marabá. Graças ao esforço de Beto Salame, já está em ação o programa Xô Poaca e 310 ruas  já estão sendo asfaltadas em todos os núcleos da cidade. 
Beto Salame, eleito deputado federal, vai lutar por mais recursos para as cidades paraenses; vai defender uma efetiva reforma tributária e mais crédito e menos burocracia, para incentivar a produção e aumentar a oferta de emprego e a geração de renda no interior do Pará. 
A experiência e competência de Beto Salame precisam ser colocadas a serviço dos demais municípios paraenses. Não tenho dúvida alguma que Beto Salame está preparado para me suceder na Câmara Federal e representar com energia, inteligência e competência os municípios do interior do Pará. 
Por tudo isso, peço seu apoio e seu voto para eleger Beto Salame deputado federal e garantir que o trabalho que iniciei possa continuar.


Um forte abraço,
Asdrubal Bentes