E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Viva a Vila!

Pelo G1, hoje (13), fico sabendo que a Vila Isabel, com a deliciosa (meu pai diria "apetitosa") Sabrina Sato à frente da bateria, conseguiu, enfim, sair da fila e levantar o campeonato do carnaval carioca. Uma boa notícia para quem gosta de samba. Viva Martinho e Arlindo Cruz, digníssimos representantes do bairro de Noel!
Quem viu o desfile da Vila, encerrando o segundo dia de desfile do grupo especial, sabe que o título foi mais que merecido. No ano que ficará marcado pelo gasto de dinheiro público em "enredos patrocinados" e por sambas para lá de previsíveis, a beleza singela de um samba maravilhoso foi justamente premiado.
Diz o G1:
A escola de samba Unidos de Vila Isabel é a campeã do carnaval do Grupo Especal do Rio em 2013. A agremiação foi a vencedora com o samba-enredo "A Vila canta o Brasil, celeiro do mundo - Água no feijão que chegou mais um", em que trouxe a vida do campo para a Marquês de Sapucaí.
Com 3.700 componentes, espalhados em 31 alas, a Vila transformou a passarela do samba no "caminho da roça" por meio de imagens identificadas com a vida no interior: a bateria batucou com fantasias de espantalho e a ala das baianas rodopiou com roupas de joaninhas.
Alas que remetem a galos, gafanhotos, plantas devoradas por pragas, verduras e legumes também levaram um pouco de "ar do campo" para a passarela.
"Um samba-enredo dessa categoria tinha que sair consagrado, tinha que sair com esse título", comemorou o presidente Wilsinho. Para ele, o ritmo do samba caiu"como uma luva" para o enredo. A vitória deste ano foi a terceira da Vila Isabel - o último título foi o de 2006, com o enredo "Soy Loco por ti, América".
Ah, sim, o samba enredo do governador tucano do Pará, levado à avenida pela Imperatriz Leopoldinense, ficou em quarto lugar.