E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

SUS para iniciantes - Cartilha do MS explica funcionamento do sistema

Cabe ao Ministério da Saúde definir, coordenar e financiar as políticas do setor, mas são os municípios que executam as ações do SUS. Mas esta relação nem sempre é bem compreendida por seus agentes e o resultado é o atendimento de péssima qualidade que ainda predomina em todo o País. Durante o Acolhimento Nacional de Secretários e Secretárias Municipais de Saúde, em Brasília, os gestores puderam conhecer um pouco mais as políticas de saúde. Na ocasião, além dos anúncios feitos pelo ministro Alexandre Padilha e das portarias assinadas por ele, foram distribuídas aos gestores as cartilhas “Ministério da Saúde e Municípios 2013”. A publicação apresenta as principais ações em execução no SUS e  pretende auxiliar os gestores, em especial os "marinheiros de primeira viagem", a cumprir o mandato com qualidade e eficácia.
A cartilha detalha os programas do governo na área da saúde e mostra como os secretários devem fazer para aderir a eles. A edição é baseada no compromisso com atendimento humanizado, com mais rapidez e menos espera; cuidado especial para mulheres crianças e pessoas com deficiência; e qualificação na gestão, otimizando recursos e combatendo desperdícios.
Acesse a cartilha “Ministério da Saúde e Municípios 2013”.
Na seção Tempo de Espera, por exemplo, é possível conhecer os programas e esforços do Governo Federal para reduzir o tempo de atendimento, como estratégia S.O.S Emergências, o Melhor em Casa e a ampliação de recursos para construção de novas UBS.
No capítulo Cuidado Especial, cada gestor pode conhecer um pouco mais sobre o empenho do Governo Federal em melhorar o aceso à saúde ao público mais carente, em situação de risco, que precisa de principal atenção.
A Rede Cegonha é um exemplo disso. A estratégia está qualificando as maternidades em todo país, combatendo as mortalidades materna e infantil. Já as ações do Ministério da Saúde para evitar os desperdícios e dar maior controle e transparência aos gastos com saúde estão na seção gestão.