E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Vida longa à Doxa: 93% de acerto nas eleições no Pará!

O blog estava devendo uma citação especial à Doxa Comunicação, empresa que mais uma vez mostrou-se incrivelmente correta em suas prospecções eleitorais este ano.
Tenho por Dornélio Silva além de grande amizade que remonta aos anos 80, na UFPa, profundo respeito. E ambos apenas cresceram nesta última quadra. A atuação da Doxa foi impecável em todos os estados que atuou e tomo por exemplo os resultados apurados em Marabá. 
Contra TODOS os institutos que se aventuraram em aferir a preferência do eleitor marabaense, a Doxa foi a única capaz de captar a movimentação do eleitor que, a partir de agosto abandonou a candidatura de Tião Miranda (PTB) e aderiu rapidamente à João Salame (PPS). 
Foram seguidas pesquisas mostrando o crescimento de João. A correção dos números apurados pela Doxa obrigou os demais institutos na "modulação" de seus números em suas últimas aferições. Nada mais natural. Afinal, não podiam ficar desmoralizados, não é?
Mas, para quem esteve inserido naquela disputa tremenda fica a certeza que a Doxa, na seara das pesquisas eleitorais, mostrou-se correta e cumpriu seu papel: ser o instrumento capaz de nortear as decisões políticas, retratando cada momento da disputa eleitoral com perfeição.
Parabéns, Dornélio Silva e equipe!
Ao todo, foram 110 estimativas de voto para prefeito em 44 municípios do Pará, Macapá e Maranhão.
Entre os dias 15 de setembro e 05 de outubro, a DOXA divulgou mais de 110 estimativas de intenção de voto para prefeitos em 44 municípios, o que resultou em 93% de acerto nas previsões das intenções de voto. Antes deste período foram divulgadas, esporadicamente, algumas pesquisas em maio, julho e agosto. Intensificou-se no mês de setembro.
O cálculo do acerto das pesquisas foi realizado comparando-se os resultados oficiais e os encontrados na última pesquisa do DOXA em cada município pesquisado. A soma dos desvios positivos (ou negativos) encontrados foi subtraída de 100%, obtendo-se, assim, o percentual de acerto.
Apesar dos resultados do TRE só poderem ser comparados com pesquisas de boca de urna, mesmo entre pesquisas realizadas há alguns dias da eleição, o DOXA segue com o mesmo patamar de desempenho obtido em eleições anteriores, sempre variando entre 93% a 95% de acerto.