E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Supremo deve eleger hoje Barbosa presidente

O ministro Joaquim Barbosa, de 58 anos, deverá ser confirmado nesta quarta-feira (10) o novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Antes do início do julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão, os 11 ministros da Corte Suprema votarão em sessão secreta para a escolha do novo presidente que assume em novembro. A sucessão no comando da Corte Suprema segue a ordem da antiguidade – a partir dos mais antigos até os mais novos.
O novo presidente, que cumpre dois anos de mandato, é eleito por meio de um sistema de rodízio entre os integrantes da instituição, permitindo a alternância do poder. Atual relator da Ação Penal 470, Barbosa terá como vice-presidente o revisor do processo do mensalão, Ricardo Lewandowski.A posse de Barbosa ocorre em novembro após o dia 18, quando o atual presidente do STF, Carlos Ayres Britto, se aposenta compulsoriamente por completar 70 anos. 
Barbosa fez doutorado na França e mestrado na Universidade de Brasília (UnB). É fluente em francês, inglês, alemão e italiano. Ao ser sorteado relator do processo do mensalão, primeiro processo relevante do qual foi relator, passou a chamar a atenção do público por sua postura agressiva e por vezes destemperada. Costuma interromper o voto de outros ministros e tenta passar-lhes pitos, particularmente quando estão em discussão temas polêmicos, com forte apelo midiático. Em geral, participa das sessões na Corte Suprema em pé e movimentando-se. Barbosa sofre com inflamações na coluna e nos últimos anos passou a licenciar-se com frequência.
Recentemente, durante uma das sessões da Suprema Corte, Barbosa foi duramente criticado pelo ministro Marco Aurelio. "Policie sua linguagem", disse Marco Aurelio. Confirmada a escolha de Barbosa, será fácil prever que atritos serão ainda mais frequentes entre os ministros e a presidência da Corte.