E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

PT e PSDB seguem mais influentes nas capitais e grandes cidades

Totalizados os votos, descobriu-se que, para desespero dos "polititólogos" que fazem mais torcida que análise, PT e PSDB seguem polarizando a disputa política em todo o País e especialmente nas capitais.
PSDB e PT são os partidos que mais irão disputar o segundo turno nas capitais. Os tucanos têm oito candidatos concorrendo, enquanto o PT vai para o segundo turno com seis candidatos.
Os dois partidos irão se enfrentar na disputa pela prefeitura de São Paulo, o maior colégio eleitoral do país, com 8.619.170 votantes. Eles também se enfrentam em João Pessoa (PB), Rio Branco (AC), Pelotas (RS), Guarulhos (SP) e Taubaté (SP).Apenas cidades com mais de 200 mil eleitores podem realizar segundo turno, caso o candidato mais bem votado não atinja 50% dos votos, mais um voto.
Neste ano, 60% desses municípios enfrentarão uma segunda votação --repetindo a média histórica. Em 2008, esse percentual ficou em 38%, com 29 das 77 cidades disputando uma nova eleição.
No primeiro turno, petistas e tucanos elegeram um prefeito cada um. Em Goiânia, foi reeleito Paulo Garcia (PT); em Maceió, Rui Palmeira (PSDB) ganhou a disputa.
O PT enfrenta o DEM na disputa por Salvador, terceiro colégio eleitoral entre as capitais, com 1.881.554 votantes.
PT e PSB vão se enfrentar em Fortaleza, onde a disputa foi acirrada desde o começo da campanha, Campinas e Cuiabá.
O PMDB, que conseguiu reeleger Eduardo Paes no Rio, disputa o segundo turno em três capitais - Campo Grande, Natal e Florianópolis.
O PT foi o partido que mais venceu no primeiro turno nas 83 maiores cidades do país. Ficou com oito.
Nas 32 grandes cidades que definiram seus prefeitos ontem, 8 partidos mantiveram-se no comando. O PT manteve-se em seis prefeituras; PMDB, três; PSDB, três; PSB, duas; PDT, dois. PR, PSD e PC do B mantiveram-se em uma prefeitura, cada um.
Confira as capitais nas quais haverá segundo turno:
São Paulo
JOSÉ SERRA (PSDB) - 30.75%
FERNANDO HADDAD (PT) - 28.98%

Belém
EDMILSON RODRIGUES (PSOL) - 32.58%
ZENALDO COUTINHO (PSDB) - 30.67%

Campo Grande
ALCIDES BERNAL (PP) - 40.18%
GIROTO (PMDB) - 27.99%

Cuiabá
MAURO MENDES (PSB) - 43.96%
LÚDIO (PT) - 42.27%

Curitiba
RATINHO JUNIOR (PSC) - 34.09%
GUSTAVO FRUET (PDT) - 27.22%

Fortaleza
ELMANO (PT) - 25.44%
ROBERTO CLAUDIO (PSB) - 23.32%

Florianópolis
CESAR SOUZA JÚNIOR (PSD) - 31.68%
GEAN LOUREIRO (PMDB) - 27.37%

João Pessoa
LUCIANO CARTAXO (PT) - 38.32%
CICERO LUCENA (PSDB) - 20.27%

Macapá
ROBERTO (PDT) - 40.18%
CLÉCIO (PSOL) - 27.89%

Manaus
ARTUR NETO (PSDB) - 40.55%
VANESSA GRAZZIOTIN (PC do B) - 19.95%

Natal
CARLOS EDUARDO (PDT) - 40.42%
HERMANO MORAES (PMDB) - 23.01%

Porto Velho
LINDOMAR GARÇON (PV) - 24.80%
DR MAURO NAZIF (PSB) - 19.00%

Rio Branco
MARCUS ALEXANDRE (PT) - 48.30%
TIÃO BOCALOM (PSDB) - 43.85%

Salvador
ACM NETO (DEM) - 40.17%
PELEGRINO (PT) - 39.73%

São Luis
EDIVALDO HOLANDA JÚNIOR (PTC) - 36.44%
CASTELO (PSDB) - 30.60%

Teresina
FIRMINO FILHO (PSDB) - 38.77%
ELMANO FÉRRER (PTB) - 33.14%

Vitória
LUCIANO REZENDE (PPS) - 39.14%
LUIZ PAULO (PSDB) - 36.69%