E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

No Pará, usuário de plano de saúde vai ter que pagar por consulta com especialista a partir do dia 15

N'O Liberal, hoje (11):
A partir de segunda-feira (15), a maioria dos usuários de planos de saúde terá de pagar 'por fora' as consultas com pediatras no Estado do Pará. A informação está sendo repassada pelas próprias clínicas e consultórios onde atendem os médicos que aderiram à paralisação nacional, iniciada ontem e prevista para durar 15 dias. No Estado, segundo a Sociedade Paraense de Pediatria (Sopape), 80% dos profissionais já aderiram ao movimento. 'Os outros ainda estão sendo informados', disse a presidente da Sopape, Rejane Cavalcante, que espera uma adesão ainda maior nos próximos dias. Apenas os atendimentos de urgência e emergência estão mantidos. 'Foi um compromisso nosso que não houvesse paralisação desses serviços.'
A paralisação dos pediatras, segundo a Sopape, ocorre após anos de tentativa de negociação com as operadoras de plano de saúde. Os médicos questionam os valores pagos por consulta e, de acordo com a Sopape, os pediatras seriam ainda mais prejudicados pelos baixos valores praticados. 'Embora a remuneração seja a mesma, o tempo de uma consulta com o pediatra é muito maior. Além disso, outras especialidades, como o oftalmologista, por exemplo, agregam ao consultório serviços como exames e, em alguns casos, procedimentos cirúrgicos, enquanto que o pediatra trabalha, essencialmente, na prevenção, ou seja, com consultas', explicou Rejane.
A paralisação no Estado não é geral, mas, segundo a Sopape, a maioria dos médicos aderiu à paralisação nacional, entre eles os pediatras que devem suspender o atendimento entre 10 e 25 de outubro.