E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Nike anuncia fim de contrato com Lance Armstrong, acusado de liderar esquema de doping

A Nike anunciou nesta quarta-feira (17) o fim do contrato de patrocínio com o americano Lance Armstrong. O ex-ciclista, heptacampeão da Volta da França, foi acusado pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada) de liderar "o mais sofisticado programa de doping que o esporte já viu". Na semana passada, a Usada divulgou um dossiê acusando Armstrong e sua ex-equipe, US Postal Service, de promoverem o uso de substâncias proibidas para melhorar o desempenho. O documento incluiu o testemunho de 11 ex-companheiros de equipe do americano. A Usada ordenou ainda a desconsideração dos resultados dos 14 anos de carreira de Armstrong, incluindo os sete títulos na Volta da França, a principal prova de ciclismo do mundo.Depois desse dossiê, a Nike havia divulgado um comunicado no qual mantinha o apoio a Armstrong, apontando que o americano se declarava inocente. Nesta quarta, porém, informou que havia encerrado o contrato de patrocínio com o ex-atleta.
A Nike é uma das principais apoiadoras da Fundação Lance Armstrong, a Livestrong, que foi fundada em 1997 e arrecadou aproximadamente US$ 500 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) desde então para auxiliar pacientes com câncer. A fornecedora de material esportivo, com sede nos Estados Unidos, informou que continuará apoiando o órgão.
Também nesta quarta, o ex-cilicista divulgou que deixa a presidência da fundação para ajudar a limitar os danos causados pelo escândalo no qual está envolvido.
O americano, 41 anos, teve câncer no testículo em 1996, mas superou a doença para voltar às competições. Ele sempre ressaltou a inocência, mas disse em 23 de agosto de 2012 que não iria mais se defender das acusações da Usada, considerando injusto o modo como a entidade dirigia o processo relacionado ao assunto.
Leia a nota da Nike:
Devido às aparentes infranqueáveis evidências de que Lance Armstrong participou de doping e enganou a Nike por mais de uma década, é com grande tristeza que nós encerramos nosso contrato com ele. A Nike não aprova de maneira nenhuma o uso de drogas ilegais para melhorar o desempenho.
A Nike planeja continuar a apoiar as iniciativas criadas pela Livestrong para unir, inspirar e fortalecer as pessoas com câncer.