E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Mundo não acaba e profeta piauiense é preso para escapar de linchamento

O homem que se proclamava como profeta e que estava confinado com cerca de 120 seguidores em uma casa em Teresina, no Piauí, esperando pelo fim do mundo, que ele previa para a tarde desta sexta-feira, foi detido pela polícia depois que sua profecia não aconteceu e para evitar um possível linchamento.O suposto profeta foi conduzido a uma delegacia como medida de segurança depois que muitas pessoas começaram a atirar pedras contra a casa em que seus seguidores esperavam pelo fim do mundo e ameaçaram invadir o local, informou a polícia.
O incidente aconteceu pouco depois das 16h, quando Luis Pereira dos Santos, de 43 anos, profetizava o fim do mundo e obrigou a Polícia Militar a cercar o local em que estavam reclusos os fiéis para evitar ataques dos vizinhos.
Apesar de o suposto profeta ter sido levado a uma delegacia, seus seguidores permaneciam até o começo da noite na "Arca", como foi batizada a casa cercada por estacas de madeira no bairro Parque Universitário.
A polícia, que na quinta-feira já tinha realizado uma incursão na residência para retirar 31 menores de idade por ordem de um juiz, informou que a tensão nos arredores da casa aumentou na véspera do incidente, depois que os investigadores admitiram ter encontrado veneno de rato no local.
A tensão aumentou devido à movimentação de algumas pessoas que foram ao local em busca de um refúgio antes do fim do mundo ou para pedir a bênção do pastor e rezar.
Assim que passou a hora em que foi profetizado o fim do mundo, a polícia teve que utilizar bombas de efeito moral e spray de pimenta para dispersar as pessoas que começaram a lançar pedras contra a "Arca" e contra os policias que cercavam o local.
Devido ao incidente, o próprio Luiz Pereira se apresentou diante dos policiais em busca de proteção e por medo de ser linchado.
"Minha missão foi cumprida", afirmou o suposto profeta ao abandonar a casa protegido pelos agentes de segurança.
O coronel José Fernandes de Albuquerque, comandante de operações da Polícia Militar do Piauí, esclareceu que a prisão de Luiz Pereira foi preventiva, pois não existe nenhuma acusação contra ele e seus seguidores.
"São maiores de idade que estão lá por livre e espontânea vontade e não podemos fazer nada. Ele poderá ser investigado por fraude e outras acusações, mas por enquanto a operação é só preventiva", afirmou o oficial.