E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Google mostra pela primeira vez interior de seus data centers

O Google mostrou pela primeira vez, nesta quarta-feira (17), o interior de seus enigmáticos data centers, onde ficam armazenados fisicamente as mensagens do Gmail, os vídeos do YouTube e o seu sistema de buscas. Agora, é possível navegar pelo interior destes armazéns por meio do Google Street View, recurso que disponibiliza imagens panorâmicas de algumas áreas ao redor do mundo.
O engenheiro Urs Hölzle, um dos responsáveis pelos centros de dados do Google, afirmou ementrevista para a revista americana Wired que a empresa tem um plano em andamento que visa transformar "o design, a velocidade de funcionamento e a flexibilidade dos centros de dados e de suas estruturas de computadores em rede".
As imagens reveladas nesta quarta pelo Google são inovadoras principalmente em razão da exclusividade do acesso a este tipo de infraestrutura até o momento. "Quase ninguém entrou em um data center do Google", disse Hölzle. Segundo ele, as instalações são mantidas sob "estreita vigilância". Os data centers formam o que é conhecido como "a nuvem", na qual milhões de cidadãos e empresas confiam sua privacidade sem pensar duas vezes.
Estes computadores, que dão vida ao Google, consomem em torno de 1,5% da energia mundial, já que precisam de uma grande quantidade de eletricidade para o funcionamento de seus computadores e dos sistemas de refrigeração. Desde que companhia se constituiu como empresa em 1998, instalou mais de 1 milhão de servidores (marca ultrapassada em 2008). Só no centro de dados de Lenoir, na Carolina do Norte, há atualmente quase 50 mil servidores operando.
Veja abaixo mais fotos:


(Com informações e fotos da EFE)