E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

sábado, 7 de julho de 2012

Sociedade Interamericana de Imprensa lamenta assassinato de radialista goiano e fala em "onda de violência contra jornalistas" no Brasil

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) lamentou nesta sexta-feira o assassinato do radialista esportivo Valério Luiz de Oliveira ocorrido ontem, em Goiânia (GO), e lembrou que este foi o quinto caso do tipo em 2012 no Brasil.
O presidente da Comissão de Liberdade de Imprensa e Informação da SIP, Gustavo Mohme, disse que lamenta a "onda de violência que abala o jornalismo brasileiro" e que considera necessário que as autoridades acabem com o clima de impunidade que "impera em torno dos crimes" contra jornalistas.
Mohme, diretor do jornal peruano La República, pediu às autoridades para "esclarecerem com prontidão este caso e punirem os responsáveis".
Valério Luiz de Oliveira, 49 anos, foi assassinado na quinta-feira em frente à Rádio Jornal 820 AM, na qual trabalhava, por um homem que estava em uma moto e lhe deu sete disparos.
"O crime de Oliveira ocorreu logo quando a Câmara dos Deputados do Brasil realiza audiências públicas nas quais são estudadas propostas para federalizar os crimes contra jornalistas e adotar outras medidas de proteção para a imprensa", informou a SIP.
Neste ano foram assassinados no Brasil outros quatro jornalistas: Décio Sá, em São Luís (MA); Paulo Roberto Cardoso Rodrigues (Paulo Rocaro), em Ponta Porã (MS); Mário Randolfo Marques Lopes, em Vassouras (RJ) e Laécio de Souza de Simões Filho, em Simões Filho (BA). (Com informações do Portal Terra)