E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

terça-feira, 10 de julho de 2012

Prefeito de Palmas admite que errou: "Fui filmado!", diz ele à CPI do Cachoeira

O prefeito de Palmas, Raul Filho (PT), afirmou nesta terça-feira, em depoimento à CPI do Cachoeira, que teve a "infelicidade" de ter sido filmado no vídeo de 2004 em que ofereceu "oportunidades" de negócios ao contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. No vídeo divulgado pelo Fantástico, da TV Globo, Cachoeira aparece negociando com Silvio Roberto, um amigo do prefeito de longa data, o repasse de R$ 150 mil durante a campanha daquele ano.
"Se (o Silvio Roberto) errou, não vai deixar de ser meu amigo. Eu também errei. Tive a infelicidade de ser filmado", afirmou, para logo em seguida ser rebatido pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). "Infelicidade e sorte da opinião pública brasileira que você foi filmado."O prefeito reafirmou que Silvio lhe garantiu posteriormente que não recebeu esses recursos e disse que, se for preciso, está pronto para testemunhar. Quando foi de Palmas (TO) para Anápolis (GO) em 2004 se encontrar com Cachoeira, ele disse que não sabia que ia se reunir com o contraventor, apresentado por ele pelo amigo como "empresário". Raul Filho admitiu que foi "descuido" de ter ido ao encontro com ele.
O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) foi duro com a postura adotada pelo prefeito petista na CPI. "Deslocar-se, reunir com um contraventor que na época se dizia empresário, ele (Cachoeira) diz que vai ajudar, o senhor oferece facilidades no governo e aí não lembra que ele ajudou. Sou obrigado a achar que ele contribuiu com caixa dois", afirmou.
Pouco antes, o secretário de Desenvolvimento Social da prefeitura de Palmas, Robledo Suarte, foi retirado da comissão. Durante a reunião, Suarte questionou o fato de o líder do PPS, Rubens Bueno (PR), ter dito no início da reunião que não tinha visto o vídeo, mas, depois, ter feito perguntas com base nele.
Após protesto dos oposicionistas da CPI, o vice-presidente, deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), sugeriu a saída de Suarte. O secretário de Raul Filho preferiu deixar a sala sem falar com a imprensa. (Com informações da TV Senado)