E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Furacão da CPI do Cachoeira - Denise Leitão na capa da Playboy de setembro, diz Extra.


A revista masculina Playboy e Denise Leitão Rocha, a assessora do senador Ciro Nogueira (PP-PI) já iniciaram uma conversa para que a deliciosa advogada seja capa da publicação em setembro. O martelo ainda não foi batido porque a direção da Playboy aguarda a repercussão em torno do Furacão da CPI.
Denise Leitão é apontada como protagonista de um vídeo de sexo que circulou nos gabinetes do Senado Federal e que depois chegou à Internet.
“A próxima capa é de aniversário, então o ensaio com Denise só poderia ser publicado em setembro. A dúvida é se ela será um nome quente até lá”, disse uma fonte citada pelo jornal Extra.
Denise Leitão se enquadra no que a revista chama de 'mulher-notícia', como foi a sem-terra Débora Rodrigues e a jornalista Mônica Veloso, ex-caso do senador Renan Calheiros, que também posaram nuas. A capa de agosto, mês de aniversário da publicação, será a atriz Nathália Rodrigues, que vive uma prostituta em “Gabriela”.
Denise está ameaçada de demissão assim que retornar das férias que coincide com o recesso parlamentar. Mas, se depender da repercussão nas redes sociais a gostosa não precisa se preocupar.
Desde que o vídeo de sexo do qual participaria a assessora pipocam nas redes sociais críticas aos parlamentares.
“Eu, como cidadão brasileiro, quero que ela continue exercendo sua profissão, pois o que acontece fora do ambiente de trabalho não interessa a mais ninguém, além dos envolvidos”, escreveu um internauta no site do Estadão.
"Que absurdo! Vão demitir a moça por causa disso? Querem detonar a moça por causa de algo entre quatro paredes?", perguntou outro.
Com bom humor, internautas ainda ironizaram o fato de “muita coisa pior” acontecer em Brasília, e ninguém ser punido por isso.
“Fazer sexo não pode, roubar sim. A moral sempre sendo mais importante que a ética”, disparou um internauta no Facebook do Extra.
"Pior são os parlamentares que aparecem em vídeos cobrando propina por facilitações e ainda estão no cargo", alfinetou um leitor no site do jornal O Globo.
“Tanta coisa pior acontece..Mas agora, quem roubar dinheiro público não é demitido?”, questiona outro internauta no Facebook do jornal.
Uma leitora ainda brincou com o fato de Denise não ser casada com o senador Ciro Nogueira. “Ela é assessora dele, e não esposa! Os ladrões que causam constrangimento à população também vão ser demitidos? Fala sério!!!”, revoltou-se no Facebook.
No twitter, um internauta ainda brincou, dizendo que no caso Cachoeira, a advogada é a segunda “cassada”. O primeiro foi o senador Demóstenes Torres. Denise era presença constante na CPI do bicheiro, porque Ciro faz parte da comissão. O internauta ainda faz graça com as curvas da loura: “E, nessa história, a segunda cassada no caso Cachoeira é a assessora. O crime? Ser gostosa...Ê Brasi!!”.