E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Depois da proibição da Anatel, TIM lidera perdas nesta quinta-feira na Bovespa

O principal índice de ações da Bovespa teve a terceira alta seguida nesta quinta-feira (19), acompanhando o bom humor dos mercados internacionais e impulsionado pelo avanço das construtoras.
O Ibovespa fechou em alta de 1,40%, a 55.346 pontos. Na semana, a alta da Bovespa está acumulada 1,87% e no mês de julho, de 1,83%. No ano, a bolsa acumula perda de 2,48%.
A TIM liderou as perdas da sessão, fechando em queda de cerca de 9% (segundo dados preliminares, fechou a R$ 8,61), depois da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) ter anunciado na véspera a suspensão das vendas de serviços da operadora em 18 Estados e no Distrito Federal.
"Com os resultados corporativos melhores que o esperado no exterior e o cenário macroeconômico um pouco mais calmo, o mercado está menos pessimista com relação ao futuro", disse a gestora Mirela Rappaport, da Investport, em São Paulo.
"É um movimento no sentido de menos aversão ao risco, mas isso não deve levar a um rali, já que ainda não vemos confiança suficiente entre os investidores." Uma série de balanços favoráveis nos Estados Unidos e Europa surpreendia investidores e ajudava a impulsionar ações nas principais praças internacionais.
Segundo analistas, os dados sugeriam que o impacto da desaceleração global no resultado das companhias era menor que o previsto inicialmente por analistas.
Já as ações preferenciais da Oi fecharam em alta de mais de 4%, segundo dados preliminares (a R$ 9,55), apesar de também ter sido punida pela Anatel com a suspensão de vendas em cinco Estados. "Oi se saiu relativamente bem, já que foi proibida de vender só em Estados menores", avaliaram os analistas do BTG Pactual em relatório enviado a clientes nesta quinta-feira.