E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Caso de advogado assassinado no Carrefour em Goiânia - Delegada-Geral vai acompanhar investigações


O secretário da Segurança Pública e Justiça de Goiás, João Furtado de Mendonça Neto (na foto acima), que segue pressionado dentro do governo do tucano Marconi Perillo, escalou as delegadas Adriana Accorsi, diretora-geral da Polícia Civil, e Adriana Ribeiro, titular da Delegacia de Investigação de Homicídios, para que acompanhem pessoalmente as investigações da morte do advogado Davi Sebba. João Furtado, inclusive, receberá o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Goiás (OAB-GO), Henrique Tibúrcio, em seu gabinete na próxima quarta-feira (11).
Davi Sebba, advogado de apenas 38 anos, foi brutalmente assassinado, no estacionamento do Carrefour Sudoeste, em Goiânia. Um policial militar que, disfarçado, investigava o tráfico de drogas, é acusado do crime. A Polícia informou que Sebba portava uma arma e que teria atirado contra os policiais. A família nega que o advogado portasse qualquer arma. Segundo informações dos familiares, naquele dia Sebba foi ao supermercado para comprar alguns artigos para levar à maternidade onde sua esposa havia dado à luz o primeiro filho do casal.
Adriana Accorsi disse hoje (9), que a Polícia Técnico-Científica fez um levantamento completo, rigoroso e detalhado do local onde ocorreu o fato e que haverá coleta de digitais na arma encontrada.
Testemunhas que presenciaram a cena estão sendo ouvidas e imagens das câmaras de segurança foram requisitadas e serão analisadas. "A investigação será criteriosa, científica e transparente, para que a verdade dos fatos seja esclarecida", disse a delegada.