E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Amigo de agente da PF assassinado em Brasília é encontrado morto. Polícia diz que foi suicídio.

Em um período de 48 horas mais um policial federal foi encontrado morto em Brasília. O escrivão da Polícia Federal Fernando Lima, de 34 anos, foi encontrado morto com um tiro na cabeça no início da noite desta quinta-feira (19) em sua residência, no bairro Jardim Botânico, bairro próximo ao Lago Sul. A Polícia Civil trabalha inicialmente com a hipótese de suicídio, segundo informou o delgado Érito Pereira, da 30ª DP, que abriu inquérito para apurar todas as circunstâncias da morte.
Lima, segundo os primeiros depoimentos de familiares, sofria de depressão aguda e teve seu estado agravado após o assassinato do agente Wilton Tapajós Macedo, de quem era amigo. Ele deu plantão normal nesta quinta e no início da noite foi encontrado morto dentro de casa. A polícia foi acionada por vizinhos que ouviram o estampido. É a segunda morte de policiais federais em Brasília nos últimos dois dias, em circunstâncias misteriosas.
A Polícia Federal fechou o cerco sobre dois suspeitos do assassinato do agente Wilton Tapajós Macedo, executado com dois tiros na cabeça, à queima roupa, quando visitava o túmulo dos pais, na terça-feira (17), no cemitério de Brasília. A Justiça já expediu os mandados de prisão, mas as identidades não foram divulgadas para não alertar os alvos. Fontes policiais informaram que a captura dos criminosos está muito próxima. As causas do assassinato ainda não estão claras.