E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

terça-feira, 26 de junho de 2012

Servidores do Detran-PA voltam à greve e querem apoio de deputados nas negociações

Conforme o blog havia informado que aconteceria, depois de retomar as atividades ontem (25), servidores do Detran votaram na manhã de hoje (26) pelo retorno à greve. Todas as funções foram paralisadas no órgão e os servidores encaminharam-se para a Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) com o objetivo de participar das discussões e tentar receber o apoio de deputados da base governista. A comissão de greve também deseja ser recebida pela Secretária de Estado de Administração, Alice Viana.
Os servidores do Detran entraram em greve, inicialmente, no dia 14 de junho, porém, na última sexta-feira (22) a greve foi suspensa e foi decretada a abusividade da greve pela Justiça do Trabalho, que concedeu liminar ao Detran/Pa, ordenando que os servidores voltassem ao trabalho nesta segunda-feira (25). Ontem serviço foi normalizado no órgão, mas hoje os servidores voltaram à paralisação.
José Umberto Lisboa, integrante do comando de greve, explicou que a ida à Alepa tem o objetivo de obter o apoio dos deputados da base governista para que os servidores sejam recebidos pela Secretária de Estado de Administração.Entre as principais reivindicações da categoria estão o encaminhamento imediato do Plano de Cargos e Carreiras (PCCR) e o pagamento do adicional de Risco de Vida, em 50% do valor do salário. Umberto argumenta que, entre as funções das forças de seguranca do estado, os agentes do Detran são os únicos que não recebem adicional de risco de vida.
Os servidores também pedem uma reestruturação do órgão e requalificação do espaço e das condições de trabalho, que se precarizaram bastante nos últimos anos.
A greve foi suspensa, na sexta-feira, com base no pedido de liminar do Detran/Pa, que alegou a existência de um problema de representatividade quanto ao Sindetran (Sindicato dos Servidores do Detran), já que outra entidade, o Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Pará (Sepub), seria a entidade representativa de todos os funcionários públicos do estado, inclusive dos servidores em questão.
Na altura, o presidente do Sindetran contra-argumentou afirmando que os servidores do Dentran sentem-se representados pelo sindicato, e que a prova disso seria o desconto em folha, direcionado à entidade.
No entanto, com a ordem de suspensão da greve, os próprios servidores do órgão formaram uma comissão de 18 pessoas e instituiram, através de votação em assembleia, um comando de greve. A partir daí o Sindetran deixou a direção da greve, passando as decisões aos próprios servidores organizados. (Com informações do DOL)