E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

sábado, 30 de junho de 2012

Sem vice, PSDB lança hoje Zenaldo Coutinho à Prefeitura de Belém.

Sacramentando de vez a incapacidade de Jatene em manter unida sua base de apoio, o PSDB será o terceiro partido da base de apoio ao tucano a apresentar candidatura para disputar as eleições municipais de outubro em Belém. O deputado federal Zenaldo Coutinho terá o nome lançado hoje (30}), a partir das 15 horas, no auditório do Sesi/Almirante Barroso (Av. Almirante Barroso, 2540, bairro do Marco) que deverá contar, segundo informações da assessoria do partido, com a presença do governador Simão Jatene, além dos senadores paraenses Fernando Flexa Ribeiro e Mário Couto e parte da bancada tucana na AL.
Até aqui, além da "sopa de letrinhas" formada por partidos insignificantes, Zenaldo não conseguiu atrair ninguém.
A situação anda tão complicada para a candidatura tucana que a adesão do PSB, de Cássio Andrade, chegou a ser comemorada ontem (29). Por falta de candidatos, talvez o PSB "herde" a vaga de Vice na chapa de Zenaldo.
Além do PSDB, o PPS e PMDB já lançaram oficialmente candidaturas à prefeitura de Belém, com Arnaldo Jordy e José Priante como os nomes indicados, respectivamente.
Zenaldo Coutinho disputará a prefeitura de Belém pela segunda vez. Em 2008, ele terminou o pleito eleitoral em quarto lugar. Coincidentemente, mesma posição que ocupa nas pesquisas de opinião divulgadas até agora. Em 2011, Zenaldo comandou a campanha contra a criação de Carajás e Tapajós, uma das maiores tentativas de "rolo compressor" e esmagamento da oposição de toda a história do Pará. Se o resultado eleitoral satisfez o "chefe" de Zenaldo, o resultado político não foi tão bom assim. Além de praticamente "fechar" as regiões de Carajás e Tapajós para Jatene, serviu de alerta aos aliados dos tucanos no que diz respeito aos métodos dos atuais tucanos quando sentados à cabeceira da mesa.
Nesta eleição, o PSDB tenta ressurgir na capital. Sob o comando da "turma de Jatene", o PSDB só encolheu. De maior partido na Câmara de Belém, nos tempos de Almir Gabriel, atualmente, os emplumados têm apenas dois membros a compor sua bancada.