E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Depois de prisão, diretores do Instituto Federal do Pará são transferidos para presídio em Americano

A Polícia Federal prendeu na madrugada desta quinta-feira (28) quatro membros da diretoria do Instituto Federal do Pará (IFPA), entre eles o reitor, Edson Ary de Oliveira Fontes, o direto de projetos, Bruno Garcia Lima, o diretor financeiro administrativo, Alex Daniel Costa Oliveira e o diretor geral do Centro Federal de Educação Tecnológicado Pará (Cefet), Armando Costa Junior. Todos são acusados de formação de quadrilha, peculato e fraude licitações.
Durante alguns meses, com base em documentos obtidos e analisados pela Controladoria Geral da União no Pará, foi detectado o grande esquema de fraudes em licitações, apropriação e desvio de recursos públicos do IFPA e da Fundação de Apoio à Educação Tecnológica, Pesquisa e Extensão do Centro Federal de Educação Tecnológica do Pará (Funcefet).
Por conta dos crimes comprovados, os envolvidos foram denunciados pelo Ministério Público Federal e foram expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal, em Belém, quatro mandados de prisão preventiva, oito mandados de busca e apreensão, todos cumpridos na manhã de hoje, nos municípios de Belém e Capanema. As buscas foram realizadas na reitoria do IFPA, Campus de Belém, Funcefet e escritórios de contabilidade no centro de Belém.Os envolvidos responderão na Justiça Federal pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e fraudes em licitações. No total, participaram da Operação 60 Policiais Federais da Superintendência do Pará, doze servidores da CGU/PA e membros do MPF.
Os três membros já foram transferidos para a Presídio Anastácio das Neves, no Complexo Penitenciário de Americano. O quarto acusado, que não havia sido encontrado, também já está preso.
O reitor, Edson Ary de Oliveira Fontes, o diretor de projetos, Bruno Garcia Lima e o diretor geral do Centro Federal de Educação Tecnológica do Pará (Cefet), Armando Costa Junior foram presos durante operação da Polícia Federal de cumprimento do mandado de prisão preventiva expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal, em Belém.
O diretor financeiro administrativo, Alex Daniel Costa Oliveira, que também estava sendo procurado se entregou espontaneamente na sede da PF após ter conhecimento da prisão dos outros diretores.
Após a prisão dos envolvidos no esquema de fraudes em licitações, apropriação e desvio de recursos públicos do IFPA, os policiais realizaram a apresentação dos quatro na sede da Polícia Federal, localizado na avenida Almirante Barroso, bairro do Marco, em Belém.