E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quarta-feira, 27 de junho de 2012

CPMI do Cachoeira pede perícia médica em presidente da Agetop e aliado de Marconi, que alegou "aneurisma" para não depor

Tivemos aqui em casa uma colaboradora que toda a segunda-feira faltava ao serviço. No dia seguinte, invariavelmente, reportava algum mal súbito ou o falecimento repentino de um seu familiar como justificativa. A comédia durou mais de dois anos. Infelizmente, para Jayme Ríncon, o presidente da CPI do Cachoeira, senador Vital do Rêgo, não tem o mesmo senso de humor de D.Nega e depois que um segundo atestado falando em "aneurisma" foi apresentado pelo depoente como forma de evitar seu depoimento, acabou determinando perícia médica para esclarecer se o presidente da Agência de Transporte e Obras de Goiás (Agetop), afinal está mentindo ou não à CPI.
O primeiro atestado apresentado por Rincón serviu para justificar a ausência no depoimento marcado para o dia 28 de maio. Diante disso, ele foi reconvocado para que prestasse depoimento hoje (27). Rincón não compareceu amparado por um novo atestado.
A deputada Íris de Araújo (PMDB-GO) questionou a veracidade dos atestados e informou ao demais membros da CPMI que Jayme Rincón continua trabalhando normalmente em Goiás. “Nós não podemos entender [por] que todas as vezes em que ele é chamado ele apresenta atestado para não comparecer e continua em exercício pleno na Agetop.”
Ao que parece Vital do Rego tem insuspeitas propriedades curativas. Após a comunicação sobre a perícia, o senador disse que a assessoria de Rincón informou que ele quer depor à comissão. Resta marcar o dia. Menos mal. Haveremos de saber o que o ex-tesoureiro de Marconi Perillo tem a contar, isso se ele não pedir ao STF que lhe permita ficar calado.