E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Liberados os corpos das vítimas da queda de helicóptero em Goiás. Local de enterro de acusado em chacina não será divulgado, diz família


A Polícia Técnico-Científica do Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia encerrou, por volta das 10h, a identificação das seis vítimas que morreram na queda do helicóptero da Polícia Civil. Quatro peritos trabalharam ininterruptamente desde as 17h de quinta-feira (10) para concluir o trabalho. Para a identificação, já haviam sido feitos exames de impressão digital e de odontologia forense.
Foram liberados para as famílias os corpos dos delegados Antônio Gonçalves Pereira dos Santos, 64 anos, Bruno Rosa Carneiro, 32 anos, e Jorge Moreira da Silva, 53 anos. Também já estão à disposição dos familiares os corpos dos peritos Marcel de Paula Oliveira, 31 anos, e Fabiano de Paula Silva, 37 anos, e também do suspeito de assassinar sete pessoas na chacina de Doverlândia, Aparecido de Souza Alves, 22 anos.As outras duas vítimas do desastre já haviam sido liberadas. O corpo do delegado Vinícius Batista da Silva, 33, foi o primeiro a ser identificado na quarta-feira e foi sepultado no mesmo dia. O delegado Osvalmir Carrasco Melati Júnior, 38 anos, que pilotava a aeronave no momento do acidente, foi o segundo a ser identificado. Ele foi velado em Goiânia durante a manhã desta sexta-feira na sede da Associação dos Delegados de Polícia, com a presença de autoridades da Segurança Pública de Goiás e do governador Marconi Perillo (PSDB).
Osvalmir Carrasco era delegado de Polícia Civil desde 2000 e era chefe do Grupo Aeropolicial. Ele era casado e pai de três filhos.
Outros três delegados serão velados e enterrados nesta sexta-feira. Às 17h, Jorge Moreira foi sepultado no Cemitério Parque. O enterro do delegado Bruno Rosa Carneiro às 17h30min no Cemitério Santana. Já Antônio Gonçalves foi sepultado no Jardim das Palmeiras, às 19h. Os peritos Marcel e Fabiano, que eram primos, serão enterrados em Acreúna.
O corpo do assassino confesso da chacina de Doverlândia, Aparecido de Souza Alves, já foi reclamado pela família, e deve ser sepultado em uma cidade do interior do Estado. Segundo declaração da advogada da família, Joaquina Ribeiro Xavier, ao Jornal O Popular, de Goiânia, o local exato não deve ser revelado, para evitar manifestações.
O delegado Norton Ferreira confirmou que a delegada-geral da Polícia Civil, Adriana Accorsi, já escolheu os delegados Claiton Giovani Colodete - titular da regional de Iporá - e Ronaldo Pinto Leite, do Grupo de Repressão a Narcóticos do município, para coordenar a investigação da chacina de Doverlândia, onde 7 pessoas foram degoladas. O delegado de Iporá que conduzia o inquérito, Vinícius Batista da Silva, 33 anos, foi uma das vítimas do acidente e foi enterrado na quarta-feira em Goiânia. (Com informações e foto do Portal Terra)