E como os brados no Mundo podem tanto, bem é que
bradem alguma vez os pregadores, bem é que gritem
Pe. Antonio Vieira

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Equipe da Record é agredida em Eldorado. Associação de Imprensa emite nota de repúdio

Uma equipe de reportagem da Liderança FM e da TV Record/Curionópolis foram agredidas em Eldorado do Carajás, por elementos que teriam ligação com o prefeito Genival Gonçalves (PT), quando se preparavam para colher depoimentos de populares que denunciariam supostas irregularidades na administração daquela cidade. O fato ocorreu ontem (1º) e a polícia investiga o caso.
A Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop), através de nota assinada por seu presidente, o amigo Laércio de Castro, repudiou a agressão sofrida pelos profissionais da imprensa e pediu rigor na apuração dos fatos.
Leia a seguir a nota oficial da Aicop.
Nota de repúdio da Associação de Imprensa de Parauapebas
A Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop) vem a público manifestar desagravo e irrestrita solidariedade aos integrantes da Equipe da TV Liderança, composta pelo cinegrafista e produtor Tiago Souza e pelo motorista Rafael Teixeira, que foram vítimas da truculência de alguns simpatizantes da gestão municipal de Eldorado dos Carajás, em pleno exercício de suas atividades profissionais, na cobertura de assalto a bancos naquele município, ocorrido nesta terça-feira, dia 1 de maio.
Esta associação não será tolerante com quaisquer falta de compromisso e ou profissionalismo por parte dos membros da imprensa, por outro lado será inconteste defensora dos direitos do exercício da função.
Condenamos todo e qualquer tipo de violência, e nada justifica, em meio a tantos métodos de defesa, por meio da lei, o uso da violência para inibir a imprensa de realizar o seu trabalho.
As informações de interesse popular não podem se sobrepor a vontade de interesses privados. A população tem o direito de conhecê-las para poder avalia-las e a partir daí opinar sobre uma ótica imparcial e com os poderes legais que detêm.
O ato de violência ocorrida manhã do “Dia Internacional do Trabalhador” contra a equipe de jornalismo da supracitada emissora gerou um boletim de ocorrência, e que foi de perto acompanhado pelo superintendente de policia civil da regional Marabá. Agora caberá a esta associação, legitimamente, representante da imprensa e comunicação de Parauapebas, exigir a apuração dos fatos e a aplicação das penalidades de acordo com o que rege a lei.
Sempre estaremos alerta e não nos intimidaremos com atos como este que tem como finalidade calar a voz da sociedade. A liberdade de imprensa, uma vez ou outra sofre algum tipo de atentado, recentemente um jornalista foi brutalmente assassinado em um dos pontos turísticos mais visitados do Maranhão, e isso não servirá como obstáculo para nosso trabalho e não permitiremos que sirva de motivação para aqueles que se julgam acima da lei, não recuaremos em dizer a verdade e informar a população.
A Aicop repudia com veemência o incidente, ao mesmo tempo em que solicita as providências cabíveis por parte das autoridades competentes, inclusive com proteção aos agredidos e ameaçados, a despeito das providências judiciais que esta entidade tomará.
Laércio de Castro
Presidente da Aicop